Artigo: “Oportunidade quase perdida”, por Sidney Leão

363

* Por Sidney Leão

Um cansaço a ponto de nos causar exaustão. Já não é possível aguentar tantas decisões carregadas de ira, raiva, beirando o ódio. Mas ódio a quem? Aos brasileiros? Direita, centro, esquerda, isso tudo é um aspecto da diferença entre as pessoas. Quantas pessoas já se posicionaram contra e depois se reposicionaram? Até a bandeira que é um símbolo pertencente à nação, independente da filosofia, da religião, da raça, da classe social, pois a bandeira é de todos os brasileiros, se tornou um cavalo de batalha.

Chega de tanta descoordenação, separação, segregação e rótulos. Parece que nem a COVID-19 foi suficiente para unificar o país. Aliás, já não sabemos onde começa um poder e termina o outro. Parece que pessoas se lançam à política como se ela fosse um paraíso, como se fosse a redenção. Retóricas são criadas para uma regressão de ideias nunca vista. Enquanto isso, nosso país vai instalando uma metodologia de fomento às crises, e essas crises acabam por tirar a atenção das reais necessidades de desenvolvimento cultural, técnico, humano e ambiental.

Deixamos de discutir a urbanização, o saneamento básico, a preservação, os meios de produção com garantias de emprego. O nosso insucesso será uma fonte inesgotável para estudos das ciências políticas. Mas será que somos tão permissivos assim?

Venham urnas, vamos ver o que elas irão dizer do nosso povo.

Sidney Leão é servidor da Secretaria da Fazenda do Ceará (Sefaz)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here