Líderes no Congresso acham difícil reforma tributária ser aprovada em 2020

49
Líderes partidários consultados pelo Congresso em Foco não acreditam que uma reforma tributária será aprovada ainda em 2020 pelo Congresso.

Na semana passada, a senadora Simone Tebet (MDB-MS), presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), externou a visão que a medida econômica não vai avançar neste ano.

A tendência é que os partidos foquem nos próximos meses nas eleições municipais. Nesta segunda-feira (31) começou o período de convenções partidárias, que vai definir os candidatos a prefeito e vereador até o dia 16.

“Querem votar na pressa um relatório na comissão especial e mandar para a Câmara, mas lá já vai travar. O governo nem mandou sua segunda parte, as duas PECs principais aumentam carga tributária e tiram o ISS que é o imposto que mais cresce no Brasil dos municípios, não anda mesmo em ano eleitoral”, disse o senador Major Olimpio (SP), líder do PSL.

O líder do Solidariedade na Câmara, deputado Zé Silva (MG), afirmou que as eleições municipais não vão exercer grande influência no calendário do Congresso, mas disse que mesmo assim o debate sobre o tema não está maduro para que a reforma seja votada até o final do ano.

“As convenções na minha avaliação não prejudicam as votações, mas não vejo que a reforma tributária foi debatida o quanto necessita…. Com isto acho difícil votar este ano os dois turnos nas duas casas”, declarou.

O líder da minoria na Câmara, José Guimarães (PT-CE), considera “muito difícil” que a reforma seja aprovada neste ano.

Fonte: Congresso em Foco

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here