No dia do fazendário, servidores refletem sobre união e valorização da vida

109

28 de setembro é dia de celebrar a trajetória e o comprometimento do Fisco cearense. Na manhã desta quarta-feira, 28 de setembro, em que se comemora o dia do fazendário, o Sintaf realizou um café comemorativo para celebrar a data. O evento foi marcado pela apresentação do Coral dos Fazendários, pela saudação das entidades representativas e pela palestra “Viva a Vida”, que refletiu sobre o Setembro Amarelo e a valorização da vida.

Lutas e conquistas

Em sua saudação, o diretor de Organização do Sintaf, Carlos Brasil, elogiou a apresentação do Coral dos Fazendários e lembrou que “Sindicato é feito não apenas de luta, mas também de ternura”. Brasil destacou, ainda, que este foi um ano conturbado para os fazendários, mas também marcado por muitas conquistas.

“Em janeiro incorporamos o piso do PDF, tivemos o ingresso de novos colegas via concurso, conseguimos a implantação da VPNI, que vai assegurar uma aposentadoria mais tranquila a uma boa parcela dos colegas, e ainda temos muito a conquistar”, enfatizou.

União e Lei Orgânica

Liduíno de Brito, diretor-geral da Fundação Sintaf, destacou o período de ingresso na Sefaz, trabalhando em postos fiscais na divida do Estado. “Tivemos o privilégio de ver nascer a Cafaz, e meditando sobre isso gostaria de reforçar que nada do que construímos nessa trajetória foi de maneira individual, mas sim um trabalho conjunto”, afirmou. O diretor invocou a união e o pacto em torno da regulamentação da Lei Orgânica Fazendária (LOAF) até 2024, quando o debate em torno do tema completará 20 anos.

Futuras gerações

Para a presidente da AAFEC, Elenilda dos Santos, o mês do fazendário guarda sempre muitas emoções. “Participar desses momento é muito gratificante. Temos o privilégio, o orgulho de termos entidades que cuidam das nossas vidas: a Cafaz cuida da nossa saúde, o Sintaf cuida das nossas lutas, a Fundação cuida da capacitação, a AAFEC cuida dos nossos aposentados. É esse servidor fazendário que a gente espera das próximas gerações, que ele dê continuidade a essa trajetória”, pontuou.

Competência e dedicação

A emoção também foi a tônica do discurso da presidente da Cafaz Saúde, Ivany Araújo. “Ingressei na Cafaz com 19 anos e, em toda a minha trajetória, vi nos fazendários muita competência, muita dedicação. Passamos por muitos momentos difíceis, mas tivemos sempre a capacidade de trazer as soluções”, sublinhou. Ivany ressaltou, ainda, a importância da missão dos servidores e das entidades fazendárias. “Que possamos entender a relevância do nosso papel na sociedade e de termos as nossas entidades fortalecidas”.

Sou fazendário, sou Sintaf

Na oportunidade, o diretor de Comunicação do Sintaf, Nilson Fernandes, lançou a campanha “Sou fazendário, sou Sintaf”. O objetivo é mobilizar os servidores filiados a baixarem o novo aplicativo do Sindicato – o APP Sintaf – e atualizarem seus dados. Ao mesmo tempo, a campanha contempla os novos filiados, convidando-os a se somarem às lutas conjuntas. A campanha foi lançada hoje (28/9) e prossegue até 28 de novembro. Os participantes concorrerão ao sorteio de dois tablets.

“Todos os benefícios que conquistamos são resultado de muitos anos de luta sindical. Se hoje temos uma carreira mais sólida, é devido ao Sintaf. E só conquistamos porque nos unimos. O sindicato somos nós”, enfatizou Nilson.

Valorização da vida

Em seguida, teve início a palestra “Viva a Vida!”, com Aníbal Albuquerque, que abordou o Setembro Amarelo e a valorização da vida. O palestrante é instrutor estratégico da Caixa Econômica Federal e especialista em Dinâmicas Grupais nas Organizações.

Aníbal apresentou dados preocupantes: mais de 300 milhões de pessoas no mundo sofrem de depressão, uma das causas mais comuns que pode levar ao suicídio. Na faixa etária de 19 a 29 anos, o suicídio tem se destacado como a segunda causa de morte. “Setembro Amarelo é um mês de se amar e amar a vida. Não falo de um amor egoísta e narcisista, mas é preciso estar atento aos sinais”, alertou.

Conforme salientou o palestrante, as pessoas que pensam ou tentam suicídio muitas vezes o fazem como um pedido de socorro. “Precisamos abordar de forma segura, ter cuidado e afeto ao conversar com aquela pessoa que está vulnerável. É preciso evitar linguagem estigmatizante sobre a depressão e nunca compartilhar vídeos ou notícias sobre suicídio. Também é importante indicar sempre locais onde buscar ajuda”, afirmou.

Segundo Aníbal Albuquerque, o suicídio pode ser prevenido em 90% dos casos. “Estejamos atentos porque a depressão hoje se apresenta de várias formas: há o que dorme mais e o que tem insônia; o que fica mais calado e o que fala demais; o que fica mais apático e o mais eufórico. Nas crianças, é preciso observar maior agitação, irritação, inquietude, isolamento, queda no rendimento escolar e desenhos mais agressivos”, apontou. “Por isso a importância do diagnóstico, do diálogo, do acolhimento sem julgamentos”.

O palestrante agradeceu ao Sintaf pela oportunidade, ressaltando que todos podem ser multiplicadores desse importante tema.

Sorteio de brindes

Ao final, o Sintaf sorteou seis livros dentre os fazendários filiados presentes, que permaneceram até o final do evento. Os contemplados puderam escolher seu título preferido, dentre as publicações disponíveis. O evento foi finalizado com uma foto coletiva, simbolizando a união da categoria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here