Mutirão do TRE-CE atrai 4,4 mil eleitores no 1° dia de biometria

370

A perspectiva do Tribunal Eleitoral é que a procura aumente nos próximos dias para que a Corte atenda, pelo menos, 75% do eleitorado fortalezense até o fim do prazo, que encerra no dia 29 de novembro

O primeiro dia do mutirão de recadastramento biométrico, em Fortaleza, realizado nesta segunda-feira (11), atraiu 4.415 mil eleitores ao Centro de Eventos Ceará, conforme informou o Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE). O número ficou abaixo da expectativa do órgão, que se planejou para atender cerca de 6 mil votantes diariamente até o fim do prazo do cadastramento – que encerra no dia 29 deste mês. Se permanecer a baixa demanda, o Tribunal não conseguirá contemplar todo o eleitorado da Capital até o fim de novembro.

Ao todo, mais de 500 mil pessoas aptas a votar na Cidade ainda não fizeram o registro digital.

Apesar de não corresponder a expectativa do órgão, a demanda no mutirão foi superior à dos postos de atendimento nos últimos meses, que girava em torno de 2 mil cadastros biométricos por dia.

A perspectiva do TRE-CE é que a procura aumente nos próximos dias para que o órgão atinja, pelo menos, 75% do eleitorado fortalezense até o fim do prazo. Anteriormente, a estimativa do Tribunal era de 80%. A meta foi reduzida devido à baixa procura pela biometria ao longo do ano, quando a revisão passou a ser obrigatória para a Capital.

“No mutirão nós temos 120 guichês de atendimento, é uma estrutura que permite um fluxo muito célere. Logicamente como nós estamos muito próximos do fim do prazo, a demanda é muito grande e as filas estão bastante longas”, alerta Lorena Belo, coordenadora do cadastramento biométrico do TRE-CE.

Filas iniciam cedo

As filas do lado de fora do Centro de Eventos do Ceará iniciaram antes das 8h, horário em que começa o atendimento no mutirão. Dezenas de pessoas se aglomeravam para garantir um lugar.

A vendedora Estefânia Ferreira, por exemplo, chegou ao local às 8h20. Ela só foi atendida, no entanto, quase 3 horas depois, conforme relata.

“Eu soube do mutirão pela televisão, então aproveitei minha folga para vir. Acho que demorou quase 3 horas para o atendimento. Mas achei que foi rápido, pensei que fosse demorar mais”, relata.

Obrigatoriedade

O registro digital começou a ser feito no Estado em 2009. E, em 2018, 129 municípios já tinham concluído a revisão. A biometria passou a ser obrigatória para Fortaleza e outras 54 cidades cearenses neste ano. A Capital é a única, inclusive, em que o prazo para o recadastramento vai até o dia 29 deste mês.

O TRE-CE salienta que não há como atingir 100% do eleitorado da Capital porque muitas pessoas mudaram de domicílio eleitoral e ainda não atualizaram no órgão.

O atendimento no mutirão vai de 8h às 17h, nos dias úteis, e de 8h às 12h, nos fins de semana.

Penalidades

O eleitor que perder o prazo do recadastramento biométrico terá o título cancelado e não poderá votar nas eleições de 2020. Além disso, ele ficará impossibilitado de emitir ou renovar passaporte; receber salário, caso seja servidor público; fazer empréstimos em bancos públicos; de receber benefícios sociais; etc.

Há menos de um mês para o fim do prazo do recadastramento biométrico em Fortaleza, a busca do eleitorado da Capital pela biometria ainda é baixa. No primeiro dia do mutirão, 4,4 mil realizaram o procedimento.

https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/editorias/politica/mutirao-do-tre-ce-atrai-4-4-mil-eleitores-no-1-dia-de-biometria-1.2173816

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here