"Vamos tratar meninas como princesas e meninos como príncipes", diz futura ministra

338


Damares disse que é necessária uma contrarrevolução cultural para combater o abuso sofrido pelas mulheres brasileiras.


Futura ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves defendeu nesta terça-feira (11) uma “contrarrevolução cultural” e disse que meninas devem ser tratadas como princesas e meninos, como príncipes.


“No momento em que coloco a menina igual o menino na escola, o menino vai pensar: ela é igual, então pode levar porrada. Não, a menina é diferente do menino. Vamos tratar meninas como princesas e meninos como príncipes”, declarou.


A futura ministra reconheceu que as mulheres sofrem abuso no Brasil “não só em templos religiosos, nas ruas, dentro de ônibus”, disse. Damares disse que é necessária uma contrarrevolução cultural para combater o abuso.


“Nós vamos ter que cuidar da mulher na infância, na escola. O menininho de 3 anos vai aprender que a menininha merece ganhar flores. O menininho de 7 anos vai poder levar chocolate para a menina porque a menina é especial.”


As declarações da ministra foram dadas após ela ter sido questionada sobre as denúncias de abuso sexual praticado pelo médium João de Deus. Damares respondeu que leu pouco sobre o caso e disse lamentar pelas vítimas.