Sarto envia projeto de reajuste de 4,62% aos servidores municipais

27

| Fortaleza | Pela mensagem, um percentual de 3,62% de aumento vai cair já na folha de abril, paga em maio, retroativamente a janeiro

O prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), enviou, ontem, 1º, à Câmara Municipal, o projeto que vai propor o reajuste de 4,62% aos servidores municipais. Pela mensagem, conforme o gestor anunciou, 3,62% de aumento já será acrescido na folha de abril, paga em maio, retroativamente a janeiro, alcançando os 4,62% a partir da folha de junho.

O prefeito apontou que o reajuste terá um impacto anual de R$ 215 milhões. Conforme Sarto, além do reajuste, haverá um aumento no teto para recebimento do auxílio refeição, de R$ 6 mil para R$ 8.200, beneficiando mais de 12 mil servidores.

“Com o aumento do benefício, que passa de R$ 15 para R$ 16,20, e com a expansão do grupo de servidores contemplados, a Prefeitura desembolsará R$ 6,7 milhões por ano”, escreveu nas redes sociais.

O projeto conta ainda com mudanças em dez Planos de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) com a ampliação da matriz de progressão e promoção.

“O projeto que estamos enviando para a Câmara Municipal é fruto de diálogo permanente com as categorias e demonstra o nosso compromisso com servidores e servidoras”, ressaltou Sarto no comunicado.

Negociações
No início do ano, a mesma porcentagem de reajuste tinha sido apresentada aos representantes do Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos de Fortaleza (SindiFort). Na última reunião entre as partes, o sindicato e outras entidades cobraram reajuste de 9,35%, reestruturação dos planos de cargos, fim dos descontos para aposentados e pensionistas e outros pontos de pauta da campanha salarial 2024.

Sobre a questão dos Planos de Cargos, Carreiras e Salários, o Sindifort e demais entidades tinham sido contra a proposta de “descompressão” apresentada pela prefeitura porque não contemplaria a reivindicação principal dos servidores, que é a reestruturação dos PCCSs.

A gestão se comprometeu, na época, a estabelecer um novo calendário com a reabertura do processo de negociação das propostas de planos de cargos apresentadas e aprovadas pelos servidores. O sindicato apontava que estava atrasado a revisão dos PCCSs da Guarda Municipal, Defesa Civil, Gestão Pública e Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC).

Fonte: O Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here