Parcelamento sem juros no cartão é desafio, diz BC

10

| ‘Tema difícil’ |

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse ontem, 4, que o tema do parcelamento sem juros dos cartões de crédito é um dos temas mais difíceis que ele já enfrentou no BC. Ele fez esta afirmação mais cedo ao ser perguntado durante evento na Associação Comercial de São Paulo (ACSP) sobre os resultados das reuniões que a autarquia fez para tratar do fim do parcelamento sem juros dos cartões de crédito.

“Costumo dizer que esse foi um dos temas mais difíceis que enfrentei no Banco Central porque ele é de difícil solução, compreensão, de difícil análise e gente precisa pensar qual vai ser a solução curto prazo, de médio prazo e estrutural de longo prazo”, disse.

Ele lembrou que problema começou com a identificação o juro e a inadimplência no rotativo dos cartões de crédito estavam muito altos. E, alguns casos, continuou, havia uma inadimplência acima de 60%.

De acordo com Campos Neto, melhorou um pouco com a decisão do Congresso de que a dívida do cartão de crédito não pode ser mais que o dobro da divida principal.

Para a entidade, é fundamental para o comércio que seja mantido o instrumento do parcelamento sem juros para que o varejo continue vendendo. “Mas a gente não tem uma solução hoje, pelo menos temos uma identificação dos problemas”, ressaltou.

Fonte: O Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here