No 1º dia da greve, fazendários paralisam 100% dos postos fiscais e Cexats

232


O primeiro dia de paralisação dos fazendários cearenses foi um sucesso. Na capital, região metropolitana e interior do Estado, os postos fiscais, Nuats e Cexats paralisaram totalmente. Outras unidades estratégicas, a exemplo da Cefit e Call Center, também aderiram 100% à greve. Nas sedes da Sefaz, a paralisação chegou a 95%.


 


A greve foi motivada pelo desrespeito ao compromisso assumido na negociação do último dia 4 de abril, quando a cúpula do governo acertou, com a Diretoria do Sintaf, o encaminhamento do projeto de lei que incorpora 25% do piso do PDF dos fazendários, contemplando ativos, aposentados e pensionistas. “Nosso pleito sequer saiu da Casa; nem mesmo foi encaminhado ao Executivo”, denunciou o diretor de Organização do Sintaf, Lúcio Maia.


 


“Essa luta é de todos, não cabe indiferença. É importante estarmos todos unidos em busca da segurança jurídica de nossa remuneração”, conclamou o diretor Jucélio Praciano. “Não podemos deixar para trás um acordo que foi acertado. Temos que continuar lutando”, reforçou o diretor Marlio Lima.


 


“Quando finalizamos o projeto, o secretário (da Fazenda) João Marcos afirmou que o entregaria no mesmo dia ao governador Camilo Santana. Como agora ele afirma que o Governador não autorizou ou não tinha conhecimento do projeto, se tudo foi negociado com a cúpula do governo?”, questionou o diretor Bira Fontenele. “Para que o projeto avance politicamente, só nos resta a greve”, defendeu. 


 


O Sintaf convoca novo ato para esta sexta-feira, dia 06, a partir das 9h, na Praça dos Fazendários. A paralisação terá continuidade até as 17h do mesmo dia.