Na primeira visita ao Ceará, presidente da Enel Brasil promete investir mais no Estado

54

| Distribuição de energia | Em visita ao O POVO, Antônio Scala disse que vai priorizar conexões, subestações e linhas de alta tensão

Com pouco menos de quatro meses desde que assumiu o cargo, o novo presidente da Enel no Brasil, Antonio Scala, fez sua primeira visita ao Ceará ontem, 13, prometendo investir em novas conexões, subestações e linhas de alta tensão.

Na agenda, havia a previsão de um encontro com o governador Elmano de Freitas (PT), compromisso cancelado por conta de problemas de saúde do chefe do Executivo estadual.

Em visita ao O POVO, o novo presidente da Enel no Brasil ressaltou que a companhia atingiu, no ano passado, o seu maior volume de investimentos no Estado, cerca de R$ 1,57 bilhão. Ele não quis detalhar, contudo, quanto dos US$ 3,6 bilhões (quase R$ 17,9 bilhões) que a multinacional pretende investir no País até 2026 serão destinados ao Ceará.

“Claramente, uma das maiores prioridades que nós temos aqui no Ceará é ampliar a quantidade de conexões, mas também vamos continuar investindo para melhorar a qualidade do fornecimento em todas as áreas. Temos um plano de construir novas subestações, de fortalecimento e ampliação das subestações existentes e também de construção de novas linhas de alta tensão”, destacou Scala.

Contexto desfavorável
Apesar da promessa de novos investimentos e dos já realizados nos últimos dois anos, a empresa vem sofrendo uma série de críticas de representantes da sociedade civil, setores produtivos e da classe política, principalmente por conta dos episódios de quedas ou oscilações de energia registrados, inclusive, em alguns dos principais pontos turísticos do Estado.

No ano passado, a Assembleia Legislativa do Ceará (Alece) abriu uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as denúncias de má prestação de serviço pela concessionária de energia. Também em 2023, a Enel Ceará chegou a comunicar em fato relevante o interesse em iniciar procedimentos para possível venda do controle acionário da companhia.

Ainda em 2023, o grupo empresarial enfrentou problemas semelhantes em São Paulo, onde também foi instalada uma CPI para apurar, principalmente, a demora no restabelecimento de energia elétrica em diversos bairros da capital paulista e região metropolitana.

No contexto da crise verificada nos dois estados e da venda da operação de Goiás em 2022, o então presidente da Enel no Brasil, Nicola Cotugno, anunciou aposentadoria em novembro do ano passado, abrindo espaço para que Antonio Scala assumisse o cargo.

Um dia antes, acionistas da Enel Ceará suspenderam temporariamente o processo de venda da companhia no Estado. Nesse sentido, a nova direção da empresa tem sinalizado a intenção de continuar operando em território cearense.

Percepção dos usuários
Ontem, representantes do setor produtivo ouvidos por O POVO voltaram a criticar a qualidade do serviço prestado pela concessionária, embora tenham elogiado a criação de canais diretos da Enel Ceará com empresas e entidades classistas.

O presidente do Conselho de Consumidores da Enel Distribuição Ceará (Conerge), Erildo Pontes, comparou a qualidade do serviço prestado pelo grupo europeu em seu continente de origem com o verificado na capital cearense.

“Não pode dar um sereno em Fortaleza, que a cidade para. Isso não significa que o tempo aqui seja o caos. Na Europa chove, dá trovoada, tem furacão, mas a falta de energia lá é, em média, um décimo da que tem no Ceará”, disse.

Por sua vez, o presidente da Federação da Agricultura do Estado do Ceará (Faec), Amílcar Silveira, avaliou que “a prestação de serviço da Enel está pior. Faltam equipes para trabalhar no Interior. É um negócio muito sério”.

Para o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Ceará (Abrasel-CE), Taiene Righetto, a criação de um canal com a Enel amenizou, mas não resolveu os problemas do setor de alimentação fora do lar.

“Mesmo que atenda rápido, essas constantes quedas de energia tem, inclusive, preocupado empresários que pretendiam abrir estabelecimentos aqui em Fortaleza e acabam relutantes por conta dessas falhas”, relatou.

Já o secretário executivo de Energia e Telecomunicações da Secretaria da Infraestrutura do Ceará (Seinfra), Adão Linhares, afirma que o Estado tem uma relação com a Enel ligada ao Programa de Investimentos Especiais (PIE).

Linhares afirma que a maioria das ações de responsabilidade da Enel ligadas ao programa, contudo, estão atrasadas e cita outros impactos das quedas de energia no Estado.

“Por exemplo, no litoral do Ceará, a maioria dos hotéis têm que ter geradores, porque as subestações da Enel não atende a demanda e a manutenção é mal atendida”, critica. (Colaborou Beatriz Cavalcante)

Linha do tempo

17 de março de 2022

Enel Ceará em 25º no ranking das 29 concessionárias de grande porte

22 de abril de 2022

Com alta de 24,85%, Enel Ceará tem maior reajuste do País

11 de junho de 2022

Enel Ceará vende termelétrica de Fortaleza para Eneva por R$ 431 milhões

26 de setembro de 2022

Aneel recebe da Arce dossiê sobre a Enel Ceará

17 de dezembro de 2022

Enel Ceará destaca redução em número de quedas de energia e investimentos de R$ 3 bilhões à Comissão Especial da Assembleia

9 de fevereiro de 2023

Enel Ceará oficializa, em fato relevante, que iniciará procedimentos para possível venda do controle acionário da companhia

28 de fevereiro de 2023

CPI da Enel é protocolada na Assembleia Legislativa do Ceará

4 de abril de 2023

Enel Ceará fica em 23º lugar entre 29 empresas quanto ao fornecimento de energia no País

2 de junho de 2023

Enel é multada em R$ 15 milhões por conduta irregular e ineficiência

10 de agosto de 2023

CPI da Enel é instaurada na Assembleia Legislativa do Ceará; Fernando Santana (PT) é o presidente

30 de agosto de 2023

CPI aprova convocação da Arce em primeira sessão e opta por Enel ao final

22 e 23 de novembro de 2023

Enel troca comando no Brasil em meio a crises em dois estados; Antonio Scala assume presidência no País. Um dia antes, acionistas suspendem temporariamente venda no Ceará

Dias 1º e 2 de janeiro de 2024

O POVO noticia casos de diversos apagões nas festas de Réveillon pelo Estado

9 e 10 de janeiro de 2024

Setur cobra Enel após apagões no Réveillon em diversos locais do Ceará e MPCE notifica empresa a dar explicações sobre quedas de energia

26 de janeiro de 2024

Com mais de 10,7 mil reclamações, Enel CE é a 4ª em ranking da Aneel

8 de fevereiro de 2024

Presidente da Enel Distribuição Ceará diz ao O POVO que empresa tem interesse em continuar no CE

9 de fevereiro de 2024

Prefeitura de Caucaia obtém liminar para obrigar Enel a manter plantão no Carnaval

14 de fevereiro de 2024

Apagões no Carnaval geram prejuízos e reclamações à Enel, noticia O POVO

22 de fevereiro de 2024

Enel Ceará acumula R$ 71,16 milhões em multas por má qualidade do serviço em dois anos

5 de março de 2024

Enel Ceará amplia investimento, mas tem queda de 50,8% no lucro líquido em 2023

Fonte: O Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here