Isolamento mais rígido no CE: veja semelhanças e diferenças em relação ao lockdown de outros locais

191

O Ceará anunciou, nesta terça-feira (5), medidas mais duras para combater a pandemia da Covid-19

O governador Camilo Santana (PT) e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), anunciaram, nesta terça-feira (5), medidas mais duras no combate à Covid-19. Apesar de os líderes não citarem o termo “lockdown”, muitas das ações anunciadas se assemelham ao modelo adotado pelo Estado do Maranhão e por outros países como medida de freio da transmissão do vírus. Outras diferem da realidade de isolamento mais drástico já implementada em outros locais.

>Depois do Maranhão, Pará anuncia decreto de “lockdown”; Pernambuco estuda medida

O termo ‘lockdown’ significa, em português, “bloqueio total” ou “confinamento”. É através desse modelo mais firme de prevenção que diversos países conseguiram achatar a curva de ascensão da contaminação. A China é o exemplo mais claro.

No Ceará, Governo e Prefeitura deterninaram, a partir de sexta-feira (8), a proibição da circulação de pessoas em locais ou espaços públicos, como praias, praças, calçadões, com exceção para os deslocamentos considerados imprescindíveis; o decreto estabelece o controle de veículos particulares em vias públicas, salvo deslocamentos justificados, bem como veículos de serviços essenciais; além do controle de entrada e saída de Fortaleza com municípios vizinhos.

As ações anunciadas em Fortaleza se aproximam às que já passaram a vigorar, sob o modelo lockdown, no Maranhão. Por lá, a Justiça proibiu a entrada e saída de veículos por dez dias, com exceção para caminhões, ambulâncias, veículos transportando pessoas para atendimento de saúde e atividades de segurança.

A decisão suspendeu a circulação de veículos particulares, sendo autorizados somente a saída para compra de alimentos ou medicamentos, para transporte de pessoas e atendimento de saúde, serviços de segurança ou considerados essenciais.

De acordo com a medida, haverá a limitação da circulação de pessoas em espaços públicos. Bancos e lotéricas abrem apenas para o pagamento do auxílio emergencial, salários e benefícios sem lotação máxima nesses ambientes, com organização de filas. Assim como o decreto cearense, o uso de máscara é obrigatório.

Diferenças 

Apesar das semelhanças, há também diferenças com relação ao que foi definido como ‘lockdown’ em outros países. Wuhan, cidade chinesa, foi fechada no dia 23 de janeiro deste ano. Na decisão local, o deslocamento das pessoas só era permitido no caso de compras essenciais e emergências médicas.

Com exceção desses casos, apenas eram permitidos andar pelas ruas membros de grupos voluntários que se organizavam para entregar comida e medicamentos aos mais necessitados. Ninguém poderia sair ou entrar no município sem autorização do governo.

Na Itália, País que passou várias semanas sendo o epicentro da doença, o bloqueio ocorreu em 9 de março. Assim como na China, as pessoas só poderiam sair às ruas para compras essenciais ou em emergências médicas. Na maioria das províncias italianas havia toque de recolher depois das 18h.

Em Lombardia, com a maior incidência dos casos, as atividades ao ar livre foram proibidas. Tanto em Lombardia quanto em Wuhan, o trânsito entre cidades ficou proibido pelo tempo que durou a norma. A exceção eram os casos de emergência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here