Ideia de Bolsonaro de dessalinizar água não será novidade no Ceará, diz Secretário

182


Para o secretário estadual de Recursos Hídricos, seria ‘muito interessante’ o novo Governo Federal tornar os projetos de dessalinização uma política pública nacional


 


Um dia após o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) anunciar nas redes sociais que pretende implantar em parceria com o governo de Israel equipamentos de dessalinização da água de poços no Nordeste, o secretário estadual de Recursos Hídricos, Francisco Teixeira, disse que o Governo do Estado já mantém parceria com o País para desenvolvimento de tecnologias de enfrentamento à seca, mas defende que a proposta se torne uma política para a Região.


“No governo atual instalamos, pelo menos, 400 dessalinizadores, 250 deles, inclusive pelo Governo Federal, que já tem um programa de dessalinizar “Água doce”, então é uma experiência já dominada. Se o futuro presidente quiser dar um apoio maior nesse processo, é bem-vindo. Sair de um programa e se tornar uma política pública seria muito interessante”, ressalta.


Em mensagem no Twitter, Jair Bolsonaro disse que quer usar a água salobra de poço, retirada pelos dessalinizadores, para a agricultura familiar. Já Teixeira defende que a água dessalinizada seja priorizada no Ceará para consumo humano.


“O único país do mundo que usa água dessalinizada para irrigar é Israel e Israel está aos poucos acabando com isso. Eles têm hoje a água potável que se usa para abastecimento humano, um pouco para irrigação e a água do esgoto reciclada que eles usam para irrigação e aos poucos estão substuindo a água dessalinizada pra irrigar, porque ela é muito cara”, pontuou.