Hoje é a super quarta-feira. Olhos e ouvidos no Copom

16

Taxa Selic deverá ser reduzida em meio ponto percentual, mas o comunicado a ser distribuído após a reunião do Comitê de Política Monetária poderá trazer indicação de mudança em maio

Hoje é a aguardada super quarta-feira. O Federal Reserve, que é o Banco Central norte-americano, reunirá o seu Comitê de Mercado Aberto para tratar da taxa de juros da economia norte-americana.

Aqui no Brasil o Comitê de Política Monetária, o Copom, do Banco Central anunciará, por volta das 18 horas, a nova taxa básica de juros Selic. O mercado aposta que o Copom reduzirá a Selic em meio ponto percentual, ou seja, ela sairá dos atuais 11,25% para 10,75%.

Esta certeza esteve precificada no pregão de ontem da Bolsa de Valores brasileira B3, que fechou em leve alta de 0,45%, aos 127.528 pontos.

O dólar, por sua vez, encerrou o dia cotado a R$ 5,03, com alta de 0,12%. Foi o segundo dia em que a moeda norte-americana se manteve acima da linha psicológica de R$ 5. Na parte da manhã de ontem, o dólar chegou a valer R$ 5,05, perdendo força ao longo dia por causa por causa da queda dos rendimentos dos títulos do Tesouro dos EUA.

Nesta super quarta-feira, o mercado brasileiro estará de olho e ouvidos atentos ao conteúdo do comunicado que o Copom emitirá logo após a reunião de hoje.

Essa atenção toda tem um motivo: o mercado quer conhecer a posição dos integrantes do Copom diante da perseverante inflação dos serviços. O comunicado deverá sinalizar sobre o que acontecerá na reunião do dia 7 de maio do Copom.

Nos comunicados anteriores, o Copom deixou claro que faria mais dois cortes de meio ponto percentual na taxa Selic, mas a inflação do setor de serviços pode reduzir para 0,25% a queda dos juros na reunião de maio.

Fonte: Diário do Nordeste

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here