Histórico da luta pela incorporação do piso do PDF

530


O pleito de incorporação do piso do PDF aos vencimentos foi apresentado ao governador Camilo Santana, pela primeira vez, em 06 de junho de 2016. Na ocasião, o Governador afirmou que a regulamentação do teto remuneratório, a incorporação do piso do PDF e a aprovação da Lei Orgânica do Fisco Estadual seriam discutidos diretamente com ele.


 


Em 10/06/2016, os fazendários aprovaram a proposta do governo, de negociar as pautas históricas dos fazendários a partir de agosto.


 


O Sintaf voltou a se reunir com o governador Camilo Santana em 14/09/2016 para negociar as reivindicações prioritárias da categoria. Dentre elas, a regulamentação do teto remuneratório e aprovação da Lei Orgânica da Administração Fazendária. 


Em 19/09/2016, a categoria acatou a proposta do Governo para encaminhamento da pauta específica. https://www.sintafce.org.br/noticias_detalhes.php?cod_secao=1&cod_noticia=10096


 


A luta pela incorporação do piso do PDF sempre foi atrelada à regulamentação do teto remuneratório, sendo este último o primeiro passo necessário. Em 20/12/2016, por conta da demora no encaminhamento da regulamentação do teto, os fazendários cearenses deliberaram por estado de greve. 


 


Em fevereiro deste ano, o Sintaf inicia mobilizações na capital e interior para discutir diversas pautas de interesse da categoria, dentre elas a reposição salarial a regulamentação do teto remuneratório e a incorporação do piso do PDF.


 


No início de abril, devido à grande insatisfação, a categoria retomou a discussão sobre a necessidade de paralisar suas atividades.


 


Cansados de esperar pelo governo, os fazendários cearenses decidiram realizar uma das maiores paralisações de sua história. Reunidos em assembleia geral, no dia 17 de abril, os servidores resolveram aderir à greve geral do dia 28 e, em seguida, paralisar as unidades fazendárias de 2 a 5 de maio, por suas causas específicas – dentre elas a regulamentação do teto remuneratório e a incorporação do piso do PDF.


 


No dia 26/04/2017, o Conselho Sindical alertou para fragilidade da remuneração e importância da greve.


 


Reunidos em assembleia, no dia 27/04/2017, os fazendários decidiram acatar a proposta do governo e suspenderam a greve por suas pautas específicas. No mesmo dia, o Governador assinou regulamentação do teto remuneratório – uma das maiores conquistas da categoria fazendária.


 


Após vitória do Teto, o Sintaf retomou com mais força a articulação pela incorporação do piso e aprovação da LOAF.


 


Em 23/06/2017, os fazendários deliberam estado de greve para solução da pauta específica.


 


Em 04/07/2017, o Sintaf se reuniu com Secretário da Fazenda para tratar da pauta específica e  antecipou a AGE .


 


Em estado de assembleia permanente por pauta específica, os fazendários aprovaram, em 07/07/2017, o Projeto de Incorporação do Piso.


 


No dia 14/08/2017, fazendários disseram não à perda de direitos e decidiram parar. Dentre os motivos, o não encaminhamento do projeto de incorporação do piso do PDF. 


 


A paralisação atingiu 100% das Cexats e postos fiscais, demonstrando a consciência e força dos fazendários


 


No dia 10/10/2017, o Sintaf participou da reunião mensal da AAFEC e deixou um recado importante: a luta pela incorporação do piso do PDF também é dos aposentados