Em meio a impasse com Bolsonaro, políticos nordestinos visitam Lula em Curitiba

379


Angelo Sfair


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva receberá nesta quinta-feira (25) a visita de dois importantes aliados políticos da região nordeste. O governador do Ceará, Camilo Santana, e o senador Jaques Wagner, eleito pela Bahia, estarão em Curitiba para conversar com o líder petista, que está preso na Superintendência da Polícia Federal (PF) desde abril de 2018.


Os dois políticos do PT (Partido dos Trabalhadores) fizeram duras críticas a Jair Bolsonaro (PSL) nos últimos dias. Aparentemente sem saber que estava sendo gravado, o presidente da República confidenciou ao ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM), que “dentre os governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão”.


O áudio foi captado pela TV Brasil, que transmitia o encontro de Bolsonaro com jornalistas estrangeiros. A fala do presidente motivou a emissão de uma carta assinada em conjunto pelos nove governadores nordestinos, na qual eles manifestam ter recebido “com espanto e profunda indignação a declaração do presidente da República transmitindo orientações de retaliação a governos estaduais“.


Além de assinar a carta, Camilo Santana também se manifestou pelas redes sociais. O governador do Ceará cobrou de Jair Bolsonaro uma postura pacifista. “Terminou a eleição, devemos governar para todos, deixando para trás as diferenças“, escreveu o petista.


O senador Jaques Wagner, ex-ministro de Lula, escolheu palavras mais duras para criticar Bolsonaro, a quem chamou de “frasista infeliz e governante deplorável”. Pelo Twitter, o ex-governador da Bahia afirmou que o presidente da República “só destila preconceito e ódio”.


 “As ofensas contra o povo nordestino são mais um capítulo deplorável desse governo. Infelizmente, temos um presidente que não gosta do Nordeste e que só sabe destilar ódio e preconceito”, escreveu.


Wagner e Santana visitam Lula nesta quinta-feira (25), na sede da Superintendência da PF em Curitiba. O ex-presidente petista recebe visitas todas às quintas. Os familiares têm acesso à sala de estado maior nos períodos da manhã e da tarde. No final da tarde, entre 16h e 17h, Lula tem autorização para receber dois amigos.


Bolsonaro se defende de críticas ao Nordeste


Quatro dias depois de chamar os nordestinos de “paraíbas”, Jair Bolsonaro fez sua primeira visita à região. Na inauguração do novo aeroporto de Vitória da Conquista, a 518 km de Salvador, na Bahia, o presidente disse que ama o povo nordestino e que governa sem preconceitos.


“É uma honra hoje também ser nordestino cabra da peste […] Somos todos paraíbas, somos todos baianos. O que nós não somos é aqueles que querem puxar para trás o nosso estado, o nosso país”, disse o presidente.


Em discurso a um grupo de milhares de apoiadores, usando um chapéu de vaqueiro, Bolsonaro deixou “um abraço para os nordestinos e um beijo para as nordestinas. Eu amo todas vocês [mulheres], eu gosto de todos vocês [homens]”.