Dia 19 é dia de luta contra reforma da Previdência

191


As centrais sindicais convocam os trabalhadores de todo o País a participarem, na próxima segunda-feira, 19 de fevereiro, do Dia Nacional de Luta em Defesa da Aposentadoria. Em Fortaleza, o grande ato acontece a partir 9h, com concentração na Praça da Bandeira, no centro da cidade. A Diretoria do Sintaf conclama todos os fazendários a participarem do ato, manifestando-se contra mais uma reforma que ataca direitos da classe trabalhadora. O ponto de encontro dos fazendários cearenses será em frente à escadaria da Faculdade de Direito.


 


De acordo com as centrais sindicais, neste 19 de fevereiro, data prevista para a reforma entrar na pauta da Câmara dos Deputados, acontecerão greves, paralisações, assembleias e atos públicos. “Se botar pra votar, o país vai parar” é o recado dos trabalhadores, que deram início a uma Jornada de Luta contra a Reforma da Previdência, que seguirá até que a proposta seja retirada da pauta e engavetada.


Apesar do decreto de intervenção federal na segurança pública do estado do Rio de Janeiro, que em tese impediria a votação da reforma da previdência, o presidente Michel Temer já informou nessa sexta-feira (16) que cessará a intervenção no período em que a reforma for votada.


 


Novo texto continua prejudicando os trabalhadores


 


Na tentativa de aprovar de qualquer jeito o fim da aposentadoria para milhões de brasileiros que não conseguirão se adequar às restrições impostas pelas novas regras, o governo já modificou várias vezes o texto da reforma da Previdência. O novo texto, no entanto, continua trazendo grandes prejuízos aos trabalhadores. A proposta apresentada pelo relator, deputado Arthur Maia (PPS-BA), insiste em mudar apenas os critérios de acesso, com cortes de direitos, quando deveria abordar também a cobrança aos grandes devedores, o combate à sonegação e aperfeiçoamento na gestão dos recursos.


 


Segundo pesquisa da CUT/VoxPopuli, mais de 85% da população brasileira é contra a reforma da previdência.