Demanda por crédito na região Nordeste avança 31,1% em julho

246


Foi a maior alta no período entre todas as regiões do País, de acordo com dados da Serasa Experian


A demanda por crédito na região Nordeste cresceu 31,1% em julho de 2019 na comparação com igual período de 2018, de acordo com levantamento feito pelo birô de crédito Serasa Experian. Foi o maior avanço entre as regiões brasileiras no mês.


Na segunda colocação aparece a região Sul, com salto de 24% na demanda por crédito em julho. O Centro-Oeste apresentou avanço de 22,7%, enquanto a demanda por crédito no Sudeste cresceu 21,8%. Na região Norte, houve alta de 21,7%.


Conforme a Serasa, no recorte por renda, a demanda por crédito foi maior entre os brasileiros que ganham entre R$ 500 e R$ 1 mil.


No mês, houve crescimento de 26,3% nessas operações entre os consumidores nesse estrato de proventos. A demanda também foi intensa entre os que ganham de R$ 1.001 a R$ 2.000.


Para o economista da Serasa, Luiz Rabi, o crescimento na demanda por crédito está ligado ao intenso movimento de renegociação de dívidas e também ao desenvolvimento do agronegócio, sobretudo nas regiões Norte e Centro-Oeste.


“A demanda por crédito vem crescendo No Norte-Nordeste e Centro-Oeste por dois motivos. O Centro-Oeste tem o agronegócio em expansão e o agro é feito basicamente por pessoas físicas, que buscam o crédito para desenvolver a lavoura. Eles não tomam crédito como pessoa jurídica, mas sim como pessoa física. A produção rural no Brasil é basicamente feita por pessoas físicas”, avalia.


Em relação ao Nordeste, Rabi lembra que, no acumulado do ano, a demanda por crédito cresceu 13% e avalia que a forte tendência de procura está ligada à renegociação de dívidas. “O que está afetando a demanda na região é justamente a busca de crédito para renegociar dívidas. Não é um dado que está ligado a um dinamismo econômico, pelo contrário”, arremata o economista.


No Brasil, a demanda por crédito no mês de julho apresentou crescimento de 24%, segundo a Serasa.