Coema aprova segunda usina de hidrogênio verde do Ceará

58

| Licença | Projeto da Casa dos Ventos prevê um investimento de US$ 900 milhões na instalação da Área 2 da ZPE do Ceará

O Conselho Estadual do Meio Ambiente (Coema) aprovou o projeto de geração de hidrogênio verde (H2V) da Casa dos Ventos. É o segundo aval que o Coema dá para empreendimentos do hub de H2V do Complexo do Pecém. A primeira aprovada foi a planta da Fortescue.

Em comunicado enviado após a reunião, na noite de ontem, 14, o Conselho informou que foram 24 votos favoráveis. Agora, seguindo o trâmite para o licenciamento ambiental completo, a usina precisa ter a licença prévia emitida.

Assim, a empresa pode começar atividades de preparo do terreno, localizado na Área II da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) do Ceará para a construção – a qual só inicia após a emissão da licença de instalação.

O investimento projetado pela Casa dos Ventos – e a parceira Comerc Eficiência -, na primeira fase da planta, é de US$ 900 milhões. É o segundo maior dentre os quatro que possuem pré-contrato assinado com o Governo do Estado.

A unidade terá capacidade de até 2,4 gigawatts (GW) de eletrólise para produção de 960 toneladas de hidrogênio por dia, além de 2,2 milhões de toneladas de amônia verde por ano.

Para isso, as empresas afirmam que devem utilizar água de reúso ou dessalinizada.

Uma área de 60,33 hectares na ZPE já foi reservada para a instalação do empreendimento e o início da operação, se todos os prazos forem cumpridos, é em 2026.

No total, serão quatro fases de instalação, as quais devem estar em pleno funcionamento em 2032.

Em setembro de 2023, o Coema já havia aprovado o projeto estadual do hub de hidrogênio verde do Pecém. Na prática, o projeto ancora todos os empreendimentos que buscam gerar o combustível em território cearense. Mais de 30 memorandos já foram assinados com esse intuito e quatro projetos têm pré-contrato firmado com o Estado – o que é considerado um passo seguinte ao memorando de entendimento.

Ainda na reunião de ontem, o Coema aprovou outros dois empreendimentos. A sessão foi presidida pelo secretário do Conselho e titular da (Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), Carlos Alberto Mendes, e contou com a participação do secretário Executivo de Planejamento e Gestão Interna da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), Gustavo Vicentino, em representação à secretária Vilma Freire, juntamente com os demais conselheiros.

Aprovado por 24 votos favoráveis, o empreendimento do Complexo Fotovoltaico Granja, da Granja Geração de Energia Solar, foi o primeiro a ser aprovado. O parque será instalado nas áreas fundiárias das fazendas Pão de Açúcar, Santa Terezinha e Morada Nova, cobrindo uma área total de 3.418,81 hectares.

“O complexo contará com 2.515.968 módulos fotovoltaicos, e a energia produzida será transmitida pela Linha de Transmissão Parnaíba III – Acaraú III de 500 kV”, informou o Coema.

Também por 24 votos favoráveis, a expansão da fazenda Aquacultura Santa Clara, responsável pela criação de camarão em Paraipaba, foi aprovada. Em detalhe, o Coema acrescentou que “a fazenda cultiva camarão marinho da espécie Penaeus vannamei em regime de engorda semi-intensivo, possuindo atualmente 26 viveiros em uma área modulada para criação superintensiva, entre outras estruturas.”

Projetos aprovados
> Usina de H2V

Empresa: Casa dos ventos

Localização: ZPE do Ceará

Atividade: Geração de hidrogênio e amônia verdes

Dados técnicos: O projeto é dividido em quatro fases e realização máxima estimada para 2032. A planta terá capacidade de até 2,4 gigawats (GW) de eletrólise para produção de 960 toneladas de hidrogênio por dia, além de 2,2 milhões de toneladas de amônia verde por ano.

> Complexo Fotovoltaico Granja

Empresa: Granja Geração de Energia Solar

Localização Entre os municípios de Granja e Martinópole

Atividade: Geração de energia solar

Dados técnicos: O complexo contará com 2.515.968 módulos fotovoltaicos e a energia produzida será transmitida pela Linha de Transmissão Parnaíba III – Acaraú III de 500 kV.

> Expansão da fazenda Aquacultura Santa Clara

Empresa: Aquacultura Santa Clara

Localização: Paraipaba

Atividade: Criação de camarão

Dados técnicos: A fazenda cultiva camarão marinho da espécie Penaeus vannamei em regime de engorda semi-intensivo, possuindo atualmente 26 viveiros em uma área modulada para criação superintensiva, entre outras estruturas.

Fonte: O Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here