Ceará confirma primeiros casos da variante Delta

111

Quatro passageiros vindos do Rio de Janeiro foram diagnosticados. Sesa faz busca ativa de todos os passageiros e tripulantes em três voos

O Ceará confirmou os primeiros casos da variante Delta nessa quinta-feira, 29. Confirmações são de quatro passageiros que chegaram ao Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza. São três mulheres e um homem, com idades entre 22 e 26 anos, moradores de Fortaleza (dois), Caucaia e Itapipoca. Todos vieram do Rio de Janeiro, em três voos diferentes, entre os dias 19 e 21 de julho.

No momento em que tiveram diagnóstico positivo pelo teste rápido, ainda no aeroporto, os quatro foram orientados a cumprirem isolamento. Eles estão sendo monitorados Vigilância Epidemiológica do Estado e pelas respectivas secretarias municipais de Saúde.

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) buscam os passageiros e tripulantes das três aeronaves dos seguintes voos: voo GOL 2021 de 19/07; voo LATAM 3383 de 20/07; voo AZUL 4763 de 21/07.

Todos os passageiros e tripulantes que estiveram em um desses voos são convocados a entrar imediatamente em contato com o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs/CE) pelo telefone (85) 98724 0455 (das 9 às 17 horas) ou comparecer para realização do exame RT-PCR no Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen), que está de posse da listas dos viajantes.

Todos que estiveram nos voos em que estavam os passageiros devem ficar em quarentena de 14 dias contados a partir da data de desembarque. Além de ficar em quarentena, os quatro diagnosticados farão novos exames para medir carga viral, potencial de transmissão e estudo de anticorpos.

Os testes foram feitos pela Rede Genômica da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Ceará em parceria com o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) e o Lacen.

A Sesa também anunciou a ampliação das coletas por amostragem no Centro de Testagem para Viajantes do Aeroporto de Fortaleza de 5% para 20% dos passageiros de voos oriundos dos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul. Além disso, as barreiras sanitárias serão ampliadas para rodoviárias de Fortaleza e do Interior.

Outras mutações da cepa do coronavírus foram identificadas nas 17 amostras coletadas no Aeroporto de Fortaleza e analisadas pela Fiocruz, como a Gama, também identificada como P1, encontrada inicialmente em Manaus.

Em junho, 224 amostras de casos suspeitos de Covid-19 no Estado foram encaminhadas à Fiocruz para sequenciamento genômico. Destas, 148 foram confirmadas como P1 (66,1%); outras 76 amostras (33,9%) são variantes de outras linhagens.

Fonte: O Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here