CDL quer limpar nome de 20 mil em feirão de renegociação

160


O evento, realizado entre os dias 26 de novembro e 20 de dezembro, terá descontos que poderão chegar a 90% do valor total das dívidas


Endividadas, muitas pessoas não conseguiram aproveitar as oportunidades de desconto oferecidas na Black Friday. Contudo, cerca de 20 mil consumidores no Estado, sendo a maioria de Fortaleza, deverão conseguir renegociar os débitos para ter chance de se preparar melhor para as festas de fim ano, Natal e Réveillon, e entrar em 2019 com as contas zeradas. Essa é a expectativa da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Fortaleza com o Feirão de Recuperação de Crédito, promovido entre os dias 26 de novembro e 20 de dezembro.


Com um tíquete médio de pendências estimado na faixa entre R$ 100 e R$ 500, o evento da CDL projeta que os descontos poderão chegar a até 90% do valor atual. A gerente de Negócios e Relacionamentos da CDL de Fortaleza, Isabel Martins, ainda adiantou que algumas empresas se mostraram dispostas a oferecer 100% de abatimento dos juros referentes às dívidas.


Ainda segundo Martins, a CDL, em contato com as empresas que já confirmaram presença nos dias do evento, projeta que os pagamentos poderão ser feitos em até 18 vezes, para que as pessoas não tenham o orçamento familiar comprometido.


Até agora, segundo Martins, Fortbrasil, Sapataria Nova, Casa Pio, C. Rolim, Corpvs Segurança e Lojas Bethset garantiram que enviarão representantes à sede da CDL nos dias do evento para que as negociações possam ser realizadas e que o nome do consumidor possa ser retirado do cadastro do SPC de forma imediata.


“Estamos aproveitando esta época de fim de ano por contar com o pagamento do 13º, e esperamos que 60% do total de dívidas seja arrecadado no Feirão”, ponderou Isabel.


“Essa iniciativa é uma boa forma de dar uma nova vida ao ciclo da economia, com as pessoas voltando a consumir”, completou.


Apoio para planejar


Ainda de acordo com a gerente de Negócios e Relacionamentos da CDL, um dos principais motivos para o endividamento na Capital cearense é a falta de planejamento econômico. Mas para auxiliar o consumidor, a CDL afirmou que terá representantes ajudando o consumidor a adequar as parcelas de pagamento da dívida ao orçamento.


“Teremos, a CDL e as empresas, pessoas que vão estar no evento para amparar o consumidor e evitar que não consiga quitar os débitos”, disse.