Camilo deve anunciar novo secretariado até quarta que vem

235


Governador confirmou que lista de nomes está sendo finalizada. Petista chegou a convidar o senador Eunício Oliveira para Governo


Previsto para a quarta-feira da semana que vem, o anúncio do secretariado do governador Camilo Santana (PT) tem agitado a disputa pelo comando da Assembleia Legislativa do Ceará (AL). O petista tem discutido nomes para o segundo governo simultaneamente às tratativas para a presidência da Casa.


Dois parlamentares se fortaleceram nos últimos dias para chefiar a AL: o atual presidente, deputado estadual Zezinho Albuquerque (PDT), e o correligionário Tin Gomes, primeiro vice-presidente. Evandro Leitão, também do PDT e líder do governo, continua no páreo, mas teria perdido força. Nos bastidores, deputados não gostariam de uma presidência tão ligada ao governismo.


Na terça-feira, 18, último dia de trabalhos na AL, Zezinho conversou com representantes de todas as bancadas em procura de apoio para um eventual quarto mandato. Apenas com o PT, já foram três rodadas de discussão.


Os deputados estaduais petistas Moisés Braz e Fernando Santana (eleito neste ano) devem ocupar lugares na nova mesa-diretora, enquanto Elmano de Freitas (PT) está com a função de líder do governo nas mãos.


Entre os pedetistas que se lançaram na corrida, porém, Tin tem mais acolhida entre os colegas de Assembleia. O deputado seria uma espécie de “terceira via” entre Zezinho, mais vinculado a Cid, e Evandro, nome de Camilo.


O POVO apurou que o governador pretende chegar primeiro a consenso em torno do indicado para o maior cargo da mesa da AL antes de fechar o novo secretariado, cujos acertos finais devem ser feitos até o sábado.


Na nova configuração do Estado, o número de secretarias passará de 27 para 21, o que faz aumentar a briga por cargos entre os 24 partidos aliados do chefe do Executivo.


Alguns secretários, no entanto, permanecem no grupo de Camilo no segundo mandato, a partir de 1º de janeiro de 2019. Nelson Martins (PT), hoje na Casa Civil, deve continuar na pasta, vitaminada com a reforma administrativa – assumiu funções que eram do Gabinete. O PT fica também com a Secretaria do Desenvolvimento Agrário (DAS), da qual o presidente da legenda no Ceará diz não abrir mão.


Noutro lado da mesa, o PP do deputado federal eleito AJ Albuquerque, já entregou sua principal demanda ao governador: “Queremos continuar (na Secretaria de Cidades). Deixamos isso claro para o governador e agora estamos esperando a resposta”, disse o parlamentar, que é filho de Zezinho.


Durante participação na cerimônia de diplomação de todos os parlamentares eleitos pelo Ceará, ontem, no Centro de Eventos, o governador afirmou que o anúncio do secretariado deve ser feito entre Natal e Ano Novo. “Estou fechando os últimos nomes. Anunciarei todo o secretariado de uma vez só”, prometeu o petista.


Na semana que vem, Camilo realiza coletiva de imprensa para tratar da reforma administrativa e outras medidas cujo objetivo é garantir equilíbrio financeiro do Estado num cenário menos favorável em Brasília.


 


HENRIQUE ARAÚJO