Bolsonaro sobre Venezuela: "Não vamos falar de invasão, não estamos bem de armamento"

337


O presidente disse que caso os Estados Unidos optem em invadir a Venezuela e precisem do território brasileiro, a decisão seria tomada em conjunto com o Conselho de Defesa Nacional


O presidente Jair Bolsonaro afirmou na tarde desta terça-feira, 30, em entrevista ao jornalista José Luiz Datena, que o Brasil tem possibilidade “próxima a zero” de participar de uma eventual intervenção militar na Venezuela, mesmo que de forma indireta.


“Não vamos falar de invasão, não estamos bem de armamento, nós não podemos fazer frente a ninguém. Nossas Forças Armadas, que foram maltratadas desde o [presidente] Fernando Henrique Cardoso, tem um poder de reação um tanto quanto pequeno. Seria uma aventura e não é nossa vocação”, enfatizou.


A situação de crise na Venezuela chegou ao ápice nesta terça-feira, 30, com o registro de pelo menos 57 feridos em confrontos entre aliados e oposicionistas do governo venezuelano de Nicolás Maduro. Após chamado de Juan Guaidó, presidente da Assembleia Nacional e autoproclamado presidente interino da Venezuela, parte da população saiu às ruas pedindo a saída de Maduro.