Banco do Nordeste assina convênio de R$ 500 milhões para projetos de inovação em empresas

15

Valor foi anunciado pela ministra da Ciência, Tecnologia e Inovação, Luciana Santos. Recursos devem financiar projetos de inovação de empresas instaladas na área de atuação do BNB

Um convênio assinado por Banco do Nordeste (BNB) e Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) deve aplicar R$ 500 milhões em projeto de inovação.

O recurso será destinado ao financiamento de projetos de inovação de empresas instaladas na área de atuação do BNB.

Segundo o BNB, a fonte de recursos é a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e a linha utilizada pelo Banco será a BNB-Finep Inovacred Expresso.

O anúncio da liberação foi feito nessa segunda-feira, 1º, pela ministra Luciana Santos. Para ela, a operacionalização do BNB pode ajudar a reduzir as diferenças entre a produção do Nordeste e outras regiões do Brasil e outros países.

“Se você quer enfrentar desigualdade tem que botar um banco que cuida do financiamento para operar o recurso da Finep. Então, o BNB irá realizar essas operações de crédito descentralizadas. A taxa de juros será uma das mais baixas do Brasil”, disse.

Os critérios para ter acesso aos recursos
O Banco do Nordeste detalhou quais são os critérios para que empresas possam ter acesso aos recursos.

Podem pleitear crédito as empresas privadas com ou sem fins lucrativos que tenham faturamento anual até R$ 300 milhões.

O financiamento contempla até 100% do projeto, limitado a R$ 15 milhões e tem prazo de pagamento de até 72 meses, incluindo até 24 meses de carência.

Os recursos disponíveis serão distribuídos pelo BNB entre os estados nordestinos e em parte de Minas Gerais e Espírito Santo.

Diversificação de fontes de recursos para inovação
A nova linha de crédito com recursos da Finep possibilita o atendimento de propostas não enquadráveis no FNE-Inovação.

Segundo o BNB, para os clientes, espera-se que a parceria com a Finep possa contribuir com a modernização dos empreendimentos dando opções de financiamentos com o aumento das linhas de crédito. Outra vantagem apontada no convênio é a capilaridade do BNB, que está presente em mais de dois mil municípios de sua área de atuação.

Para o superintendente do banco em Pernambuco, Hugo Queiroz, a captação desses recursos faz parte da estratégia de diversificar as fontes e aumentar a oferta de crédito.

“A pauta de inovação já vem sendo trabalhada pelo Banco do Nordeste em alinhamento às orientações do Governo Federal. O convênio com a Finep vem fazer com que o banco, através de uma nova fonte de recursos, proporcione aos clientes mais uma opção para estimular o desenvolvimento de novas políticas e processos dentro de cada empreendimento”, afirmou o executivo do BNB no evento que foi realizado em Recife-PE.

O diretor financeiro da Finep, Márcio Stefanni, explica que a linha pode ser acessada por empresas de todas as atividades. Ele alerta que as inovações não precisam ser disruptivas. “Inovação não é somente mandar foguete para a Lua. Mudar processos dentro de uma empresa pode ser uma inovação”, ressalta.

Pelo menos uma empresa já foi beneficiada com crédito para inovação pelo BNB com o crédito da Finep.

A empresa potiguar Pitom84, startup associada à incubadora do parque tecnológico Metrópole Digital, em Natal (RN), contratou R 100 mil para financiar a implantação de uma ferramenta de Inteligência Artificial (IA) que visa facilitar a comercialização de motos.

Fonte: O Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here