Avanço da inflação alcança todas as faixas de renda, aponta Ipea

15

Os dados recentes do Indicador Ipea de Inflação, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revelaram uma aceleração nos índices inflacionários durante o mês de fevereiro, afetando todas as camadas sociais. Especificamente, as famílias de renda média alta foram as mais impactadas por esse aumento nos preços, notavelmente nas mensalidades escolares e nos custos dos combustíveis.

De acordo com os dados do mesmo indicador, observou-se que, de janeiro para fevereiro, houve um aumento significativo de 0,88% na inflação entre os estratos de renda média alta, representando o maior incremento registrado durante esse período. Em contrapartida, a menor variação inflacionária, de 0,78%, foi registrada nas famílias de renda muito baixa, que foram influenciadas pelo encarecimento dos alimentos em domicílio e pelo aumento nas tarifas de ônibus urbano e de integração.

No que se refere ao acumulado de 12 meses até fevereiro, observou-se uma disparidade nos índices inflacionários, com as famílias de renda muito baixa apresentando a menor taxa de inflação, registrando 3,56%, enquanto a faixa de renda alta registrou a taxa mais elevada, atingindo 5,44%.

No mês de fevereiro, pelo terceiro mês consecutivo, o grupo de alimentos e bebidas exerceu o maior impacto sobre as classes de renda mais baixa, refletindo os aumentos nos preços de itens essenciais da cesta básica, como arroz (3,7%), feijão (5,1%), batata (6,8%), cenoura (9,1%), ovos (2,4%) e leite (3,5%). Além disso, o grupo de transporte também influenciou a inflação das camadas de menor renda, em decorrência dos reajustes nas passagens de ônibus urbano (1,9%) e no transporte público por integração (9,4%).

Por outro lado, para as classes de renda média, média alta e alta, o principal fator de pressão inflacionária em fevereiro foi o grupo de educação, especialmente devido ao aumento de 6,1% nas mensalidades escolares. Apesar dos reajustes nos preços da gasolina (2,9%) e do etanol (4,5%) terem contribuído para a inflação das famílias de renda mais alta, o impacto negativo da queda de 10,7% nas passagens aéreas em fevereiro proporcionou um alívio considerável sobre a inflação nessa faixa de renda.

Fonte: O Estado CE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here