Assembleia Legislativa presta homenagem ao Sintaf pelos seus 30 anos de atuação

203


A Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE) promoveu, na noite de ontem (10/12), sessão solene em comemoração aos 30 anos do Sindicato dos Fazendários do Ceará (Sintaf). Presidida pelo deputado estadual Manoel Duca (PDT), a referida sessão atendeu a requerimento do deputado estadual e líder do governo, Evandro Leitão (PDT). Na ocasião, três representantes das diretorias que estiveram à frente do Sintaf foram homenageados em nome de toda a categoria.


 


Na abertura da solenidade, o deputado Manoel Duca destacou a relevância do Sintaf, criado em 17 de dezembro de 1988, logo após a promulgação da nossa Constituição Federal cidadã, com o objetivo de lutar pelos direitos de toda a categoria. “Cada negociação, mobilização e greve fez do Sintaf o que é hoje: um sindicato de lutas, reconhecido em nível estadual e nacional por sua atuação”, sublinhou o deputado, que é servidor fazendário aposentado. 


 


“Se hoje o Ceará se destaca entre os poucos estados que está com suas contas equilibradas, esse resultado se deve ao nível de eficiência dos servidores fazendários, pela sua qualificação e eficiência. E o Sintaf, com sua atuação exemplar, está sempre em busca do fortalecimento do fisco estadual, para que mantenha esse nível de eficiência”, completou.


 


Os homenageados


 


Lúcio Maia, atual diretor de Organização do Sintaf para o triênio 2018-2021, foi um dos homenageados. Na entidade, ele ocupou os cargos de diretor para Assuntos Econômico-tributários e diretor de Organização na gestão 2015-2018. “O Sintaf é respeitado a nível estadual e nacional e se destaca por diversas conquistas, como a organização dos servidores em um Plano de Cargos e Carreiras (PCC), a regulamentação do teto remuneratório e a Emenda que prevê a nossa Lei Orgânica. Mas, principalmente, o Sindicato se distingue por seus estudos econômicos que visam contribuir para que o Estado possa arrecadar mais para aplicar em saúde e educação, em benefício da sociedade”, ressaltou. “Este prêmio é destinado a todos os fazendários. Faço aqui o meu agradecimento a toda a categoria!”, comemorou.


 


Paulo Rossano, também homenageado na sessão solene, ocupou o cargo de diretor Administrativo na gestão 2003-2006 e de Administrativo-Financeiro nas gestões 2009-2012 e 2012-2015. Foi diretor geral da Fundação Sintaf e atualmente é membro do Conselho Fiscal do Sindicato. Profundamente honrado com a homenagem, conforme destacou, Paulo Rossano também dedicou a homenagem a todos os fazendários. “A premiação, neste momento, é direcionada a três dirigentes, mas essa honraria é voltada a toda a categoria fazendária, pois cada luta e cada decisão é tomada em conjunto”, evidenciou.


 


Ubiratan Fontenele (Bira) completou a lista dos homenageados. Na entidade, ocupou cargos em seis Diretorias: foi diretor Financeiro na segunda gestão do Sintaf, de 1991 a 1993; diretor Administrativo-Financeiro na gestão 2006-2009; diretor de Assuntos Culturais e Sociais nas gestões 2003-2006, 2009-2012 e 2015-2018, e atualmente é o diretor de Aposentados do Sintaf. “Agradeço a categoria pela confiança e apoio. O Sindicato, ao longo dos seus 30 anos, só obteve conquistas graças às diretorias que por lá passaram, que de uma forma competente, corajosa e altiva souberam conduzir tão bem os pleitos”, afirmou Bira.


 


“Mas a Diretoria apenas conduz as lutas”, completou. “São os filiados que nos fortalecem a cada dia que passa. A confiança e a credibilidade que a categoria deposita em nós é o que nos recarrega, é o que nos enche de energia para poder lutar cada vez mais. Fica aqui o meu reconhecimento a esta entidade e o meu agradecimento a cada um dos fazendários”, concluiu. O diretor prestou, ainda, o reconhecimento aos funcionários do Sintaf, que tanto contribuíram para o crescimento da entidade.