8 de Março: A luta das mulheres muda o mundo!

83

A luta das mulheres é plural e solidária; é a luta para melhorar a vida de todos. Elas sonham com uma sociedade mais justa e democrática, por isso defendem igualdade de oportunidades, equidade salarial, compartilhamento de cuidados com os filhos, combate a todo tipo de assédio e violência, além de maior participação política.

O 8 de Março, Dia Internacional da Mulher, nasceu após várias manifestações feministas por melhores condições de trabalho no século XX. É celebrada até hoje para enaltecer as conquistas das mulheres e lembrar do quanto ainda é preciso avançar.

A construção de um mundo melhor passa pela voz e poder de decisão das mulheres, que por séculos foram silenciadas. Foi necessária muita luta para conquistar o direito de ir à faculdade, votar e ser votada, ter acesso à herança e à guarda dos filhos – e, mais recentemente, a aprovação de leis contra a violência doméstica, feminicídio e importunação sexual.

Uma projeção feita pelo Fórum Econômico Mundial (FEM) em 2023 mostra que serão necessários 169 anos para alcançar a paridade econômica global entre homens e mulheres e 162 anos para a paridade política.

Atualmente, as mulheres também promovem a reflexão acerca da responsabilidade (muitas vezes solitária) quanto ao cuidado com filhos e idosos, e a invisibilidade dos serviços domésticos, exercidos em maioria por mulheres.

Nesse contexto, é preciso respeitar o espaço das mulheres, apoiar o empoderamento feminino e dar suporte às escolhas que elas precisam fazer em relação ao trabalho e à família.

Neste 8 de Março, o Sintaf parabeniza todas as servidoras fazendárias pelo seu dia. Reconhecemos o empenho de cada uma em seus locais de trabalho, seja em cargos de liderança ou nas diversas atividades da Secretaria da Fazenda, atuando com dedicação, eficiência e sabedoria, deixando sua marca na história da casa.

“Despertar feminino: Cuidando do ser mulher”

“Despertar feminino: Cuidando do ser mulher” é o tema do seminário alusivo ao mês das mulheres, que o Sintaf está preparando para o dia 22 de março, das 8h30 às 12h, no auditório da Sefaz.

O evento contará com café da manhã, sorteio de brindes e palestra com Isa Magalhães (psicoterapeuta, escritora, consultora de Desenvolvimento Humano e especialista em Educação Emocional).

A proposta é levar as participantes à reflexão sobre diversos temas da atualidade sobre o “ser mulher”, sensibilizando-as sobre a importância da reconexão consigo mesma, através do fortalecimento dos laços sociais e profissionais a partir de uma jornada de autodescoberta e crescimento pessoal. “Juntas, vamos inspirar, apoiar e capacitar umas às outras enquanto celebramos a força, a resiliência e a beleza do ser mulher”, convida Isa Magalhães.

:: Inscrições no link a seguir:
https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScoGQVhm3ZLs-M2hY4X7Fj7VGmKeNlxeLOfWOoHq25Bxdd0Xw/viewform?usp=sf_link

Linha do tempo

Confira a linha do tempo com as principais conquistas das mulheres ao longo da história:

1827 – Meninas são liberadas para frequentarem a escola

1852 – Lançamento do primeiro jornal editado por mulheres e direcionado para elas: o “Jornal das Senhoras”

1879 – Mulheres conquistam o direito ao acesso às faculdades

1932 – Mulheres conquistam o direito ao voto

1962 – Criação do Estatuto da Mulher Casada (Lei nº 4.212/1962), quando foi permitido que mulheres casadas não precisassem mais da autorização do marido para trabalhar. A partir de então, elas também passariam a ter direito à herança e a chance de pedir a guarda dos filhos em casos de separação.

1979 – Direito à prática do futebol

1988 – Primeiro encontro nacional de mulheres negras

2006 – Aprovação da Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340/2002)

2015 – Sancionada a Lei do Feminicídio (Lei nº 13.104)

2018 – A importunação sexual feminina passou a ser considerada crime no Brasil (Lei nº 13.718/2018)

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here