Sobral é a 1ª em educação em ranking de competitividade

283

Sobral ficou pelo segundo ano consecutivo em primeiro lugar em Qualidade da Educação no país, mostra o Ranking de Competitividade dos Municípios, realizado pelo CLP (Centro de Liderança Pública), em parceria com a Gove e a Seall. A cidade se consolidou como referência municipal em qualidade da educação e ainda subiu para a terceira colocação no pilar de Meio Ambiente, ficando na 154ª posição geral do levantamento.
A capital Fortaleza foi a mais bem colocada do estado, na 125ª colocação geral (uma a mais do que 2021). Contribuiu para o avanço da cidade o bom rendimento nos pilares de Funcionamento da Máquina Pública (10ª) e Inovação e Dinamismo Econômico (30ª).

O maior avanço entre as cidades cearenses no levantamento foi registrado por Quixeramobim, que pulou da 311ª para a 288ª posição. Com exceção de Fortaleza e Quixeramobim, todos os demais municípios do Ceará caíram no levantamento.

Foram analisadas 13 cidades do Estado: Fortaleza, Sobral, Crato, Juazeiro do Norte, Iguatu, Maracanaú, Quixeramobim, Itapipoca, Caucaia, Pacatuba, Quixadá, Aquiraz e Maranguape.

Para a elaboração do ranking, o CLP analisa a capacidade competitiva das 415 cidades com mais de 80 mil habitantes do País. Todos os municípios foram avaliados a partir de 65 indicadores, distribuídos em 13 pilares temáticos e 3 dimensões – Instituições, Sociedade e Economia – consideradas fundamentais para a promoção da competitividade e melhoria da gestão pública dos municípios brasileiros. Os pilares são: Sustentabilidade Fiscal, Funcionamento da Máquina Pública, Acesso à Saúde, Qualidade da Saúde, Acesso à Educação, Qualidade da Educação, Segurança, Saneamento, Meio Ambiente, Inserção Econômica, Inovação e Dinamismo Econômico, Capital Humano e Telecomunicações.

O Ranking de Competitividade dos Municípios de 2022 conta com novas camadas adaptadas aos parâmetros ESG e ODS. Desta forma, se mede o tamanho do desafio dos municípios sob a ótica da sustentabilidade.
“Nesta terceira edição do Ranking os servidores terão à disposição um amplo mapeamento dos desafios, direcionando, de forma ainda mais precisa, metodologias para planejar, priorizar e executar políticas públicas sustentáveis, sobretudo com o novo recorte das nossas camadas ESG e ODS. Na outra ponta, além de atrair novas empresas, também é uma ferramenta para cidadãos avaliarem e cobrarem de forma eficiente o desempenho dos formuladores de políticas públicas”, afirma Tadeu Barros, diretor-presidente do CLP.
Para conferir todas as informações sobre as cidades do Ceará avaliadas no Ranking de Competitividade dos Municípios, acesse: www.rankingdecompetitividade.org.br.

Nordeste

Os dois rankings de sustentabilidade – ODS e ESG – são independentes entre si. Cada um deles traz uma abordagem e, por consequência, uma contribuição diferente para os governos e organizações.
O único município da região Nordeste dentro do top-100 do Ranking ESG é Campina Grande, que aparece na 95ª colocação. Na sequência, aparecem João Pessoa (149º), Caruaru (172º), Sobral (193º), Petrolina (194º) e Fortaleza (203º).

Campina Grande também o maior destaque no Ranking ODS, ficando na 55a posição. Depois, estão Caruaru (138º), Recife (154º), João Pessoa (159º), Sobral (181º) e Fortaleza (190º).
O Ranking de Competitividade dos Municípios é realizado pela terceira vez pelo CLP (Centro de Liderança Pública), em parceria com a Gove Digital e a Seall.
O levantamento apresenta os resultados detalhados dos 415 municípios do País com mais de 80 mil habitantes. O ranking se baseia em 65 indicadores.

Fonte: O Estado CE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here