Sintaf discute reposição salarial dos servidores no programa de rádio Sextou MOVA-SE

66

“Servidores em luta pela reposição salarial” foi o tema da edição desta sexta-feira (22) do Sextou MOVA-SE, programa de rádio do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Estadual do Ceará (MOVA-SE), que contou com a participação do diretor de Organização do Sindicato dos Fazendários do Ceará (Sintaf), Carlos Brasil.

Sob o comando do professor Pádua Araújo e com comentários de Maninho Cunha, o programa abordou uma pauta de interesse dos servidores públicos estaduais: a reposição salarial.

  • Acesse o programa na íntegra:

“É injusto e covarde ver campanhas desmoralizando o serviço público. Não se deixe enganar: a quebra da previdência e das finanças públicas é resultado de renúncias fiscais, perdão de dívidas milionárias de empresas, de isenções bilionárias, de inadimplência dos grandes devedores, bancos, principalmente da contribuição patronal do INSS, além do uso indevido da verba e da má administração dos recursos públicos. A crise econômica e política, a falta de acesso à saúde e demais serviços por parte da população não é culpa do funcionalismo público”, destacou o professor Pádua Araújo, sinalizando a opinião do sindicato Mova-se.

Fazendo referência ao mês em que se comemora o Dia do Servidor Público (28 de outubro), o diretor do Sintaf, Carlos Brasil, reforçou a importância da mobilização por parte dos fazendários e convocou os servidores para as ruas.

“É mais do que justo e possível [a reposição salarial], após esses longos anos que os servidores não têm reajuste. Estamos procurando uma interlocução com o governo, mas é preciso também que o conjunto dos servidores saiba que os dados das finanças públicas do estado do Ceará apontam para um superávit de 3,83 bilhões de reais, e o orçamento é uma peça disputada, então nós temos que nos inserir neste debate”, evidenciou.

O diretor citou que, segundo estudos do servidor fazendário Lúcio Maia, a defasagem salarial está em 43%, e o índice inflacionário está chegando a dois dígitos.

Em sua fala, Brasil salientou ainda que “é necessário que o servidor vá às ruas, comece a demonstrar a sua insatisfação de forma mais veemente; isso é muito importante para que o Fórum Unificado dos Servidores (Fuaspec) possa negociar um reajuste de uma maneira mais firme, mais independente e com resultados melhores. Nós temos que nos inserir e há espaço para isso”.

Cumprimentando os colegas fazendários, o diretor de Organização do Sintaf encerrou sua participação convocando toda a categoria para a mobilização do dia 27 de outubro: “O tamanho do reajuste vai ser do tamanho da mobilização do servidor público. Dia 27 estamos propondo uma mobilização saindo da praça da Imprensa às 9h da manhã, em direção à Assembleia Legislativa, para protocolarmos formalmente a pauta da campanha salarial. E aqueles que não puderem ir, que ocupem a mídia”.

O programa Sextou Mova-se pode ser acompanhado ao vivo na Rádio Cidade AM 860, ou pelas plataformas digitais do sindicato MOVA-SE através do link: http://www.radios.com.br/play/11376

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here