Sintaf continua aberto à negociação sobre faltas da greve

52

O Sindicato dos Fazendários do Ceará (Sintaf), ao longo de sua trajetória, caracterizou-se por estar sempre atento às causas fazendárias. Em momentos cruciais, no intuito de preservar direitos, os fazendários deliberaram pela paralisação de suas atividades em Assembleia Geral da categoria.

Por ocasião do retorno dos servidores ao trabalho, pós-greve, as últimas gestões fazendárias sempre estiveram abertas à retomada das negociações, na qual se discutiram os efeitos funcionais e financeiros decorrentes da paralisação.

Desta feita, a Diretoria Colegiada reafirma que continua disposta a dar prosseguimento ao diálogo com a Administração Fazendária sobre as eventuais faltas da última greve da categoria, ocorrida de 21 a 25 de junho. O objetivo do Sindicato é formalizar uma proposta de acordo para solucionar a questão de maneira definitiva.

Em paralelo, continua em vigor a medida liminar concedida pelo Tribunal de Justiça do Ceará, requerida em Mandado de Segurança Coletivo impetrado pelo Sintaf, cuja finalidade é evitar o desconto em folha de pagamento dos fazendários pelos dias paralisados.

O Mandado de Segurança Coletivo foi impetrado, preventivamente, dias antes do início da paralisação, decretada pela categoria em Assembleia Geral.

Com o deferimento da liminar, a Secretaria da Fazenda do Ceará (Sefaz) e a Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) devem se abster de realizar descontos na remuneração dos servidores até posterior deliberação do Poder Judiciário.

A Diretoria propôs o abono das faltas da greve na última reunião com a secretária da Fazenda, Fernanda Pacobahyba, ocorrida no dia 5 de julho, recebendo da mesma uma sinalização positiva para esse acordo. A Diretoria aguarda o prosseguimento das negociações com a Administração Fazendária.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here