Setembro Amarelo: você não está sozinho(a)!

44

“Agir salva vidas” é o tema da campanha nacional promovida pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) para reduzir índices de suicídio no Brasil; Sintaf chama a atenção dos fazendários para o assunto

O mês de setembro é dedicado à prevenção e conscientização contra o suicídio. A campanha “Setembro Amarelo” é uma iniciativa da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e do Centro de Valorização da Vida (CVV), que sensibilizam a população sobre o assunto e incentivam a busca por ajuda profissional.

A campanha se estende por todo o mês, tendo como data principal o dia 10 de setembro – Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Sob a crise sanitária gerada pelo vírus da Covid-19, o tema deste ano é “Agir salva vidas”.

De acordo com o Ministério da Saúde, são registrados cerca de 12 mil suicídios todos os anos no Brasil e mais de 1 milhão no mundo e, em meio à pandemia, 53% declararam que a saúde mental piorou um pouco ou muito. A revista Lancet Psychiatry publicou estudos que apontavam a incidência de problemas psiquiátricos em 33% dos pacientes internados com covid-19 e em 23% dos profissionais de saúde. Especialistas alertavam para o potencial crescimento dos transtornos psicológicos e dos suicídios em decorrência não só da pandemia, como também das medidas de isolamento social, das dificuldades econômicas e da insegurança causada pelo novo cenário.

Segundo dados da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), a depressão está por trás de 96,8% das mortes por suicídio. Os casos também ocorrem em função da chamada depressão no trabalho, o segundo maior motivo de afastamento dos trabalhadores — relacionada a episódios de assédio moral ou discriminação, principalmente contra mulheres.

O Sintaf chama a atenção dos fazendários para esse assunto e para a importância de se manter atento a sinais como: mudanças repentinas de comportamento, uso excessivo de substâncias químicas, desesperança, desinteresse por atividades que antes gostava, preferência por estar mais recluso(a) ou falas sobre “vontade de sumir”.

Onde buscar ajuda

O autocuidado deve fazer parte da vida e do trabalho. Para além da saúde física, recarregar as energias ao longo da semana dormindo o suficiente e passando tempo livre com pessoas que melhoram o seu humor são atitudes que devem estar na rotina. Fazer uma pausa, comemorar pequenas vitórias e aceitar suas emoções são pequenas ações que já fazem a diferença. Mas pedir ajuda quando precisar também é importante.

Os fazendários cearenses podem contar com o suporte da Cafaz Saúde em caso de algum tipo de sofrimento psíquico. Através do projeto Saúde Integral, a Caixa de Assistência dos Servidores Fazendários Estaduais oferece alternativas de tratamento, acompanhamento e manutenção de qualidade da vida humana. Para informações, acesse o site https://www.cafaz.org.br/projetos-e-campanhas/# ou entre em contato pelo WhatsApp por meio do número (85) 3101.2636.

Pelo SUS, há o serviço de atendimento psicológico e psiquiátrico dos Centros de Apoio Psicossocial (CAPS). Outra alternativa é o Centro de Valorização da Vida (CVV), uma ONG que atende 24h gratuitamente pelo telefone 188 ou pelo site www.cvv.org.br, oferecendo apoio emocional e prevenção ao suicídio a pessoas que sofrem com depressão ou ansiedade.

A educação e a comunicação são pilares fundamentais desse movimento. Se você perceber que alguém está dando sinais de que precisa de ajuda, esteja disponível para escutar, ou encaminhe essa pessoa para um serviço de saúde com profissionais capacitados.

Você não está sozinho(a). Procure ajuda, o diálogo cura! 💛

Prosa e saúde

Durante o mês de setembro, a Cafaz promove nas redes sociais a campanha Balão Mensageiro, e no próximo dia 09/09, às 15 horas, realiza a roda de conversa “Setembro amarelo: como ajudar a valorizar a vida e a prevenir o suicídio?”, que acontecerá pelo Google Meet (https://meet.google.com/oox-eqyx-oxz).

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here