Primeiro prédio de concreto armado no Ceará, Palácio da Fazenda completa 94 anos

287

O Palácio da Fazenda, que abriga a sede principal da Secretaria da Fazenda do Ceará (Sefaz-CE), completa 94 anos neste sábado (27). De estilo eclético, o prédio foi o primeiro a usar concreto armado no Estado.

A secretária da Fazenda, Fernanda Pacobahyba, destaca a importância de celebrar a data. “Esse prédio representa a história da Fazenda e também do Ceará. Ele, o vitral e a torrinha formam um dos mais belos conjuntos arquitetônicos que temos. Tem sido uma preocupação da Sefaz a preservação desse patrimônio histórico e cultural.”

O servidor Márcio Amorim, coautor da primeira edição do livro “Sefaz: Tributo à História”, conta que o imóvel foi projetado pelo arquiteto cearense José Gonçalves da Justa, que se inspirou nos palácios renascentistas da cidade italiana de Veneza. Ele também lembra que o edifício foi o primeiro bem tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico do Ceará, em 1982.

“O Palácio da Fazenda destaca-se até hoje na paisagem urbana da Capital. Além da elegante torre de observação, que servia para os servidores fazendários verificarem a chegada dos navios a serem fiscalizados, podemos notar a existência de várias cabeças icônicas de leões, que nos remetem ao símbolo do padroeiro veneziano, o apóstolo São Marcos”, observa Amorim.

O servidor também destaca outras curiosidades da edificação. “Entre outras coisas consideradas modernas na época como iluminação elétrica e instalações sanitárias, foi incluído no projeto a construção de uma Sala Cofre para guardar de forma segura o dinheiro em espécie que era arrecadado em todos os municípios e enviado para Fortaleza, a ser armazenado nesta sede, tendo em vista a inexistência de uma rede bancária eficiente.”

A historiadora Carla Vieira, uma das autoras da segunda edição da obra “Sefaz: Tributo à História”, reforça a relevância histórico-cultural do edifício. “É uma das poucas edificações do início do século 20 que sobreviveram à ‘marreta civilizatória’, que colocou abaixo quase todo o nosso patrimônio edificado daquele período.”

Segundo a especialista, o prédio suscita reflexões sobre a história local. “Construído à época em que o ecletismo da arquitetura europeia ditava regra, ele nos permite pensar as muitas memórias de um passado hoje pouco evidente nas ruas de nosso Centro Histórico, mas tão importante para refletirmos sobre o nosso presente.”

O colaborador Marcos Antônio Cavalcante, responsável pela gerência do edifício-sede, não esconde a admiração pela construção quase centenária. “Trabalho há 22 anos na Sefaz. Esse prédio é minha vida. Me realizo em saber da história da Fazenda, o quanto ela fez e faz para o nosso Estado, captando recursos e dando incentivos para os nossos contribuintes. Sou feliz e grato em ajudar a resgatar essa memória.”

Confira aqui o depoimento do arquiteto e urbanista Romeu Duarte sobre a história do Palácio da Fazenda.

Fonte: Sefaz CE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here