Outubro rosa: Sintaf apoia campanha de prevenção ao câncer de mama

63

Em meio à pandemia, o número de mamografias reduziu drasticamente; OMS alerta que diagnóstico precoce aumenta as chances de cura

Outubro é o mês marcado pela campanha mundial de conscientização sobre o câncer de mama. O movimento Outubro Rosa tem o objetivo de alertar a sociedade sobre prevenção, proteção e a importância do diagnóstico precoce da doença. No Brasil, o Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima que mais de 66 mil mulheres desenvolvem esse tipo de câncer a cada ano, sendo o mais prevalente entre o sexo feminino no país. Levantamento da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) alerta que a quantidade de mamografias realizadas em 2020 pelo SUS sofreu uma redução de 42% em relação a 2019.

Esses números reforçam a importância da campanha Outubro Rosa, que conta com a adesão do Sindicato dos Fazendários do Ceará (Sintaf) e será abordada ao longo do mês com orientação às fazendárias a respeito dos métodos preventivos que devem fazer parte da rotina, assim como a necessidade de se familiarizar com o próprio corpo, a fim de identificar com mais facilidade algum sinal de alerta fora do comum.

AUTOEXAME E MAMOGRAFIA

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), quanto mais cedo o câncer for diagnosticado, maiores são as chances de o tratamento ser bem sucedido. Por isso é fundamental que toda mulher realize o autoexame e consulte regularmente o(a) ginecologista ou mastologista. Durante o autoexame, é possível perceber se há presença de caroço (nódulo) fixo, endurecido e, geralmente, indolor; pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja; alterações no bico do peito (mamilo); e pequenos nódulos localizados embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço.

Entretanto, a realização do autoexame não deve substituir a consulta com um(a) profissional especializado. Mulheres acima de 40 anos devem procurar um ambulatório, centro ou posto de saúde para realizar o exame clínico das mamas anualmente. Entre os 50 e 69 anos de idade, a recomendação é que se faça ao menos uma mamografia a cada dois anos, mesmo com a total ausência de sintomas.

FATORES DE RISCO

De acordo com o Inca, o câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação desordenada de células da mama. Esse processo gera células anormais que se multiplicam, formando um tumor. Existem vários tipos de câncer de mama, inclusive que atingem os homens, por isso a doença pode evoluir de diferentes maneiras.

Dentre as condições de risco que contribuem para o aumento do risco de desenvolver a doença, estão fatores genéticos e hereditários, além da menopausa tardia, obesidade, sedentarismo e exposições frequentes às radiações ionizantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here