O que é e como funciona o Imposto de Renda 2023?

31

Não dá para deixar para a última hora: veja o que é e como funciona o IR no Brasil

Imposto de Renda é um tema tão importante que precisa ser abordado de várias formas, por isso, prepare-se que teremos uma cobertura bem especial para o IR 2023 aqui no Dinheiro em Ação.

A Receita Federal ainda não anunciou as regras e prazos para entregar a declaração do Imposto de Renda para Pessoas Físicas em 2023, mas a tabela de alíquotas e isenção deve ser mantida para este ano.

Antes de mais nada, é preciso entender o que é exatamente o Imposto de Renda. Trata-se de um tributo mensalmente retido no salário ou pago com base em outros rendimentos dos brasileiros que sejam tributáveis. Ele é feito através de uma declaração obrigatória anual. Ele se classifica em dois tipos: IRPF (Imposto de Renda Pessoa Física) e IRPJ (Imposto de Renda Pessoa Jurídica).

Qual é a diferença entre a IRPF e IRPJ?

O IRPF incide sobre a renda de pessoas físicas e é declarado anualmente, entre março e maio. Dependendo de fatores como faixa de renda e patrimônio pessoal, algumas pessoas estão isentas de cobrança do imposto.

Já o IRPJ incide sobre os rendimentos de uma empresa. Aqui, vale observar que a declaração do IRPJ também objetiva monitorar se a empresa está em dia com suas obrigações tributárias.

A forma de declarar o IRPJ varia de acordo com o regime tributário da empresa:

  • • Simples Nacional

Englobando empresas menores ― Microempresas (ME), Empresas de Pequeno Porte (EPP), Microempreendedores Individuais (MEI) ―, o Simples Nacional é recolhido em uma guia única, através da Declaração Anual Simplificada (DASN-SIMEI).

Além da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), o cálculo do IRPJ é feito com base com base no lucro efetivo da empresa durante o período de apuração. Se não houver lucro nenhum, a empresa está isenta do IRPJ.

Aqui, a base é uma tabela fixa de presunção para tributação, com base em um percentual de faturamento da empresa.

O que de fato precisa ser declarado no IR?

O contribuite informa à Receita sobre seus bens e rendimentos durate o chamado “ano calendário”. Exemplo: em 2023, você declara seus rendimentos de 2022. E isso inclui salários, aposentadoria, rendimentos de aluguel e investimentos.

Além dos rendimentos, você também declara suas despesas ― e algumas delas podem ser abatidas na declaração, como despesas médicas, filhos ou pais (dependentes, no valor máximo de R$ 2.275,08 por dependente), educação (escola e faculdade, no valor máximo de R$ 3.561,50 por dependente), contribuição à Previdência Social, contribuição à Previdência Privada (até 12% da renda tributável).

Fonte: Dinheiro em Dia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here