Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras


Saiu na Imprensa

  11/02/2019   
TRIBUTAçãO

Sindifisco-SE: Em Sergipe, centrais sindicais organizam luta em defesa da Previdência

Em Aracaju, na próxima quinta-feira (14) terá a Plenária das centrais sindicais

Seguindo as orientações nacionais das centrais sindicais, representantes da CUT, CTB, UGT e ConLutas decidiram hoje (8) organizar em Sergipe a Assembleia Geral dos Trabalhadores Contra o Fim da Aposentadoria e em Defesa da Previdência Social.  O grande ato unitário está agendado para o próximo dia 20 e deverá acontecer em todas as capitais brasileiras.

Como parte das mobilizações na próxima quinta-feira (14), será realizada a Plenária das Centrais de Aracaju. A plenária acontecerá às 17h, na sede do Sindicato dos Bancários de Sergipe.

O diretor do Sindicato do Fisco de Sergipe (Sindifisco), Ivan Oliveira que está na Comissão de Comunicação das centrais disse que o grupo se reunirá na próxima segunda-feira (11), às 9h, com o objetivo de elaborar panfleto unitário que será distribuído na convocação da grande assembleia do dia 20.

Os novos protestos das centrais sindicais se dirigem em especial à Medida Provisória _ MP_871/2019, tem como um dos seus principais eixos dificultar o acesso a vários benefícios previdenciários (auxílio-doença, aposentadoria por invalidez, salário – maternidade e auxilio reclusão). A MP foi editada pelo presidente Jair Bolsonaro e publicada no último dia 18 de janeiro de 2019.

Leia a Nota das CENTRAIS SINDICAIS:

As Centrais Sindicais reafirmam que não se deve acobertar ou deixar impune qualquer tipo de dolo contra a Previdência, a começar pelas fraudes nas receitas previdenciárias. Estima-se que o valor sonegado pelas empresas chega a R$ 450 bilhões, questão ignorada pela MP 871, que trata os milhões de aposentados e pensionistas e os trabalhadores que têm direito à assistência previdenciária como potenciais fraudadores, invertendo uma das premissas do Direito que é a presunção de boa-fé.

A MP 871 traz insegurança financeira aos beneficiários da Previdência ao instituir a suspensão dos benefícios sem assegurar formas adequadas de defesa e excluir milhares dos direitos previdenciários, ignorando o papel da seguridade social de garantir renda para o trabalhador em situações temporárias ou permanentes que o impeçam de exercer as atividades laborais.

O Brasil ocupa o 4º lugar no ranking dos países com as piores condições de saúde e segurança no trabalho: é um dos que mais mata, mutila e adoece trabalhadores. Em vez de promover um ambiente de trabalho saudável e fiscalizar o cumprimento das normas de saúde e segurança a fim de reduzir o número de trabalhadores que buscam benefícios, o governo propõe medidas para cancelar o auxílio dos acidentados e adoentados, obrigando-os a retornar ao trabalho sem condições físicas e emocionais para isso.

As novas regras de carência, comprovação documental e prazos de requerimento dos benefícios têm como objetivo dificultar ou restringir o acesso a pensão por morte, auxílio-reclusão, licença-maternidade, Benefício de Prestação Continuada (BPC) e aposentadoria dos trabalhadores rurais. Muitas dessas novas normas, inclusive, são ilegais e inconstitucionais.

As Centrais Sindicais se colocam contra essa MP e reafirmam o compromisso em defesa da Seguridade Social universal e pela garantia dos direitos dos trabalhadores do campo e da cidade.

Chamamos a atenção do novo Congresso Nacional, deputados e senadores que tomaram posse em 1º de fevereiro de 2019, para as medidas que penalizam os milhões de cidadãos e eleitores aposentados, pensionistas e demais beneficiários da Previdência Social, como a MP 871.

São determinações que aprofundam a crise social e de emprego em que vivemos, tornam ainda mais vulneráveis os pequenos municípios, não investem no efetivo saneamento das contas previdenciárias nem apontam um caminho de negociação e entendimento, fundamental para se encontrar uma solução equilibrada e sustentável para a situação.

Fonte: Sindifisco - SE

 

Marcadores: Centrais Sindicais Reforma da Previdência
Fonte: FENAFISCO
Link: http://www.fenafisco.org.br/noticias-fenafisco/item-3/item/4148-sindifisco-se-em-sergipe-centrais-sindicais-organizam-luta-em-defesa-da-previdencia-social
Última atualização: 11/02/2019 às 12:48:18
 
Nota da Assessoria: O Sintaf não se responsabiliza pelo conteúdo e/ou opiniões emitidas nas notícias reproduzidas nesta área. As notícias aqui disponibilizadas são reprodução de temas de interesse veiculados na mídia.
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente

Comentários

Seja o primeiro a comentar. Basta clicar no botão acima.

Rua Agapito dos Santos, 300 - Centro
Fortaleza/Ce | CEP 60010250

www.igenio.com.br