Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras


Notícias

  06/09/2018   

Conselho Sindical do Sintaf prepara a greve dos dias 12, 13 e 14 de setembro

 

"Buscamos todos os meios, procuramos vários interlocutores, e até agora não temos nada de concreto. Quem não quer negociar com o Sintaf é o governo. Não temos outra alternativa a não ser parar", reforçou o diretor de Organização do Sintaf, Lúcio Maia, na reunião extraordinária do Conselho Sindical, ocorrida na manhã desta quinta-feira (6/9), na sede da Fundação Sintaf. O objetivo da reunião foi preparar a greve deflagrada pelos fazendários cearenses para os dias 12, 13 e 14 de setembro.
 
"O problema é grave. Fizemos um estudo e, caso percamos o piso do PDF, a redução no salário será, em média, da ordem de 40%. Quem ganha o teto, que é a minoria dos servidores, perderá 28% do salário", completou Lúcio. "Perder o piso do PDF poderá até inviabilizar a Cafaz. Quando a gente perde salário, uma das primeiras coisas a serem cortadas é o plano de saúde", destacou o delegado sindical Carlos Ximenes, do P.F. Baraúnas.
 
A luta é de todos: ativos e aposentados
 
O diretor Bira Fontenele lembrou que a luta é de todos os fazendários, ativos e aposentados. “Se o piso cair, todos perdem. Por isso, é de suma importância que estejamos todos unidos. O objetivo é um só: unir, agregar e fortalecer”, ressaltou.
 
“Na hora de cortar, sobra sempre para o servidor público, que é o alvo mais fácil. Toda a nossa trajetória nos mostra o tamanho da força da categoria quando ela se une e se organiza para a luta”, disse Sônia Gomes, delegada sindical do Call Center.
 
O instrumento é a greve
 
“Nós costumamos repetir que, historicamente, só conseguimos algo com luta. Mas a verdade é essa”, declarou o diretor Mauro Bastos. “Não decretamos a greve porque iremos perder o piso do PDF amanhã. O risco é real, mas não sabemos quando. Foi por causa do descaso do Governador frente a uma negociação que vem se arrastando. Sentamos com as principais cabeças do governo e tudo foi desconsiderado. O governo só se preocupará conosco quando nos fizermos ouvir. E o instrumento para isso é a greve”, asseverou.
 
Paralisação histórica
 
Os delegados e lideranças sindicais reforçaram a necessidade dos fazendários fazerem uma paralisação forte, a exemplo das greves históricas do Sintaf, com o fechamento de 100% das unidades fazendárias. Em breve, o Sintaf divulgará um boletim com as orientações para a greve, que terá início às 7h do dia 12 de setembro e se encerrará às 17h do dia 14 de setembro. 

 
 
Fonte: Sintaf Ceará
Última atualização: 13/09/2018 às 14:07:16
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente

Comentários

Seja o primeiro a comentar. Basta clicar no botão acima.

Rua Agapito dos Santos, 300 - Centro
Fortaleza/Ce | CEP 60010250

www.igenio.com.br