Inflação persistente e juros altos devem frear mercado de trabalho em 2022

68

Em um cenário de inflação persistente e juros altos, a retomada do mercado de trabalho deve perder fôlego em 2022, dizem analistas.

A expectativa é que a taxa de desemprego continue perto de 11% ao longo deste ano devido à projeção de baixo desempenho da economia brasileira.

Pressão inflacionária e juros elevados dificultam a retomada do PIB (Produto Interno Bruto) e, consequentemente, a geração de empregos. Incertezas da corrida eleitoral também são consideradas ameaças para o mercado de trabalho em 2022.

Fonte: O Estado

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here