Governo Federal não deve adotar horário de verão em 2022

162

O Ministério de Minas e Energia descartou a possibilidade do Brasil voltar a adotar o horário de verão em 2022. De acordo com a avaliação da pasta, não há tempo hábil suficiente para um estudo com a devida abrangência que possa calcular a economia que a medida poderia gerar.

Desde 2019, por meio de decreto do presidente Jair Bolsonaro (PL), o Brasil não adota mais o horário de verão, que acontecia tradicionalmente desde 1985 a partir da meia-noite do terceiro domingo do mês de outubro, em parte do país. Na época, o Governo Federal informou que a economia gerada pela medida vinha caindo e foi considerada praticamente nula pelo Operador Nacional do Sistema (ONS).

Neste ano, o referido Ministério acredita que seriam necessárias novas metodologias para correlacionar as mudanças no comportamento do consumidor com a alteração no perfil das fontes de geração de energia no país. A pasta, porém, informou que uma nova rodada de estudos deve ser realizada no próximo ano.

Entre as mudanças de comportamento que evidenciaram a redução da economia causada pelo horário de verão, pode-se destacar o aumento do uso de ares condicionados em residências e escritórios, que acabou por gerar uma grande concentração de demanda de energia no meio da tarde. Dessa forma, o padrão anulou ganhos com o prolongamento do dia no momento de pico de consumo tradicional, que ocorria normalmente no início da noite.
É válido ressaltar que os setores envolvidos com o entretenimento não concordam com o fim do horário de verão, alegando que a alteração permitia um maior tempo de circulação e ampliava o volume de gastos dos consumidores.

Saúde

Quando o horário de verão foi abolido, o presidente chegou a mencionar que considerou possíveis prejuízos para a saúde, uma vez que alterar as horas artificialmente poderia afetar o relógio biológico da população, ocasionando danos aos trabalhadores. Contudo, tanto há estudos que defendem que a alteração dos horários pode estar ligada a um aumento nos diagnósticos de depressão, quanto há relatórios que acreditam que a medida promove uma queda na criminalidade.

Em novembro do ano passado, o Datafolha revelou por pesquisa que 55% dos brasileiros aprovariam a volta do horário de verão e outros 38% não gostariam de ter a medida aplicada novamente.

Fonte: O Estado CE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here