Governo busca recursos para pagar Auxílio Brasil

138

O ministro da Cidadania, João Roma, disse que a expectativa do governo é que o Auxílio Brasil, novo programa de transferência de renda que substituirá o Bolsa Família, beneficie quase 17 milhões de pessoas, com pagamento de R$ 300 ao mês.

“Atualmente, o Bolsa Família beneficia cerca de 14,6 milhões de famílias, e nós pretendemos zerar a fila do programa, chegando próximo de 17 milhões de beneficiários”, afirmou o ministro, em entrevista ao programa Brasil em Pauta da TV Brasil.

Ainda segundo o chefe da pasta, a ideia é transformar o Auxílio Brasil em um programa permanente. “Buscamos sim ampliar o valor do ticket médio do programa permanente”, afirmou. A definição do valor depende, no entanto, da aprovação de fontes de recursos para bancar a ampliação do benefício. “Acredito que nos próximos dias, o presidente Bolsonaro deve reunir toda equipe, tanto do Ministério da Cidadania como do Ministério da Economia, para apontar as fontes de recursos. É uma decisão de governo”, disse.

Fonte de recursos
Entre as possíveis fontes de recursos para custear a ampliação do programa para R$ 300 no ano que vem, segundo João Roma, são os recursos oriundos da PEC dos Precatórios. A pretensão do governo é abrir espaço no teto de gastos, junto com o projeto de reforma do Imposto de Renda. Os dois projetos seguem em discussão no Congresso Nacional.

Ao longo do ano, o governo de Jair Bolsonaro vem buscando uma forma de ampliar o valor do benefício social para tentar conter a queda da sua popularidade, uma vez que 2022 é ano eleitoral. Além disso, pretende ampliar o auxílio emergencial, cuja última parcela será paga em outubro. No dia 10 de agosto, o governo publicou a Medida Provisória que revoga o programa Bolsa Família e cria o Auxílio Brasil. A MP tem força de lei, mas precisa ser aprovada por deputados e senadores em até 120 dias para valer de forma definitiva. Caso contrário, perderá efeito.

Auxílio Emergencial
Mesmo com a dificuldade em angariar recursos para emplacar o Auxílio Brasil, o presidente Jair Bolsonaro afirmou, durante lançamento do programa Jornada das Águas, em São Roque de Minas, em Minas Gerais, nessa segunda-feira (18/10), que o Executivo vai resolver a extensão do Auxílio Emergencial ainda nesta semana, uma clara sinalização de ampliação do benefício.

Mesmo sem citar o valor, Bolsonaro disse que a medida (ampliação) foi decidida em reunião com os ministros Paulo Guedes, da Economia, e João Roma, da Cidadania. “Devemos resolver também esta semana a questão do preço do diesel”, acrescentou o presidente sem, contudo, informar de que forma o governo pretende executar a questão.

Fonte: O Estado CE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here