Governadores não foram chamados para discutir, diz Leite sobre mudança no ICMS

128

Governador do Rio Grande do Sul diz que a reforma tributária seria a principal alternativa para a queda nos preços dos combustíveis

O governador do Rio Grande do SulEduardo Leite (PSDB), afirmou, nesta quinta-feira (14), em entrevista à CNN, que os governadores nunca foram chamados para discutir uma solução para o aumento do preço dos combustíveis.

Segundo Leite, a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) não é a culpada, e a reforma tributária seria a principal alternativa para reduzir a escalada dos preços dos combustíveis.

A Câmara dos Deputados aprovou, na quarta-feira (13), o projeto de lei que prevê alteração na forma de cobrança do ICMS sobre os combustíveis. De acordo com texto, o imposto será apurado a partir de valores fixos definidos na lei estadual e que, para o cálculo da cobrança do tributo, será considerado o valor médio do litro nos dois anos anteriores.

“Os governadores nunca foram chamados para discutir uma solução para isso. Nunca houve efetiva demanda por participação para criar alternativas e nunca nos negamos a participar. Mas o que se parece querer é mais uma narrativa para a população. O ICMS não é o vilão nessa história. É o mesmo percentual de ICMS nos estados há muitos anos”, declarou o governador do Rio Grande do Sul.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here