Geração de energia eólica bate recorde. Nordeste abastece o Sudeste

54

Capacidade instalada de eólica no Brasil é de 22 MW, ou seja, 22 mil MW, distribuídos em 812 parques de geração com mais de 9.200 aerogeradores, informa a Abeeólica E mais: As bolsas subiram ontem

No último sábado, 15, às 23h48, a geração de energia eólica no Brasil alcançou a marca recorde de 18.125,6 MW.

A geração manteve-se em torno de 18 GW por cerca de 30 minutos, e o recorde pode ter sido um pouco maior.

Essa potência gerada corresponde a um fator de capacidade de 81,8 %.
No Nordeste a geração superou 16 GW no horário, suprindo 100% da carga, e gerando excedentes para atender a região Norte e a região Sudeste.

A geração média brasileira durante o sábado foi de 15.724 MW, de acordo com o Relatório Diário do Ooperador Nacionaldo Sistema Elétrico (ONS).

A capacidade instalada no Brasil atual é de 22 GW, ou seja, 22.000 MW, distribuídos em 812 parque eólicos e mais de 9.200 aerogeradores, conforme a Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica).

BOLSA BRASILEIRA SOBE E ACOMPANHA AS DOS EUA

E a Bolsa de Valores brasileira, a B3, fechou ontem em alta de 1,38%, aos 113.623 pontos. O dólar, por sua vez, caiu 0,37%, fechando cotado a R$ 5,30.

O movimento da Bolsa brasileira acompanhou o das bolsas norte-americanas, que fecharam em alta de até 3,43%, como foi o caso da Nasdaq, que negocia as ações das empresas de tecnologia.

Colaboraram para essa boa performance os balanços das grandes empresas dos EUA, que têm vindo com resultados maiores e melhores do que o esperado pelo mercado. Por exemplo: ontem, saiu o balanço do Bank of América, que registrou um lucro de US$7,08 bilhões, bem maior do que a previsão do mercado, que era de US$ 6 bilhões.

Aqui no Brasil, a Bolsa aproveitou não só a onda das bolsas americanas, mas também as boas informações contidas no Relatório Focus do Banco Central.

Esse relatório é elaborado semanalmente com base nas análises de 100 economistas dos grandes bancos e das instituições financeiras.

Pois bem, o relatório Focus de ontem previu nova queda do IPCA, o índice que mede a inflação brasileira, que era de 5,71% na semana passada e agora desceu para 5,62%. E para 2023, a previsão de inflação caiu de 5% para 4,97%.

E a projeção do PIB para este ano subiu de 2,70% para 2,71%. A projeção do PIB para 2023 saiu de 0,54% para 0,59%.

Ontem, as ações com maiores altas foram as das empresas ligadas ao turismo: as da CVC, grande agência de viagens, subiram 9,18%, uma alta expressiva; e as da Azul Linhas Aéreas aumentaram 6,58%, também uma subida forte.

Mas as ações da construtora MRV, que tem investimentos no Ceará, caíram 11,42% por causa da divulgação de uma prévia operacional cujos números não agradaram ao mercado, segundo informa o Infomoney.

Fonte: Diário do Nordeste

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here