Feirão vai vender gasolina sem impostos em posto de Fortaleza

40
Uma ação deve chamar atenção dos consumidores fortalezenses no próximo sábado (28/05). Um feirão vai comercializar 5 mil litros do combustível sem impostos” ao longo do dia, no Bairro Parangaba. A finalidade é chamar a atenção da população para a carga de tributos sobre produtos e serviços consumidos no país.

A ação será promovida pelo posto Recamonde, localizado na Avenida Godofredo Maciel, 585, no Bairro Parangaba, e começará a partir das 7h30. Durante o dia serão distribuídos 200 cupons de 20 litros para carros e 200 cupons de cinco litros para motocicletas por ordem de chegada.

Fortaleza tem o quarto preço máximo do diesel e da gasolina mais caros do país, de acordo com a pesquisa divulgada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) no último sábado (21). Segundo o órgão, a pesquisa ocorreu entre os dias 15 e 21 de maio. O litro do diesel na capital é vendido a até R$ 7,490. Na frente de Fortaleza, estão as capitais Rio Branco-AC (R$ 7,850); Teresina-PI (R$ 7,770) e Porto Velho-RO (R$ 7,590).

O preço máximo da gasolina comum de Fortaleza também está entre as quatro maiores do país. O preço máximo na capital custa R$ 8,190. Fica atrás apenas de São Paulo (R$ 8,590); Rio de Janeiro (R$ 8,320) e Teresina (R$ 8,290).
Preço do diesel marca novo recorde

Além disso, o preço do diesel voltou a subir na última semana alcançando novo recorde nos postos de combustíveis do país. Os dados também são da ANP. A pesquisa do órgão mostrou que o preço do litro do diesel subiu 1,4%, chegando a R$ 6,943. Esse é o maior valor nominal pago pelo contribuinte desde que a ANP passou a fazer levantamento semanal de preços, ação que começou em 2004.

Segundo a ANP, até então, o maior preço do combustível apurado pela agência foi no levantamento anterior, quando registou R$ 6,847, em pesquisa realizada de 8 a 14 de maio.

A disparada dos preços dos combustíveis ocorre em meio à forte alta nos preços internacionais do petróleo após a Rússia ter invadido a Ucrânia, impactados pela oferta limitada frente a demanda mundial por energia.
Agora, a Petrobras está há mais de 70 dias sem anunciar aumento da gasolina. A possibilidade de novas altas vem irritando o presidente Jair Bolsonaro que já demitiu o ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque e o presidente da Petrobras José Mauro Coelho, que ficou 40 dias no cargo.

O Estado do Ceará

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here