Em visita às unidades do Cariri, diretores reafirmam compromissos do Sintaf com a categoria

126

Diretores do Sintaf estão percorrendo, desde a última quarta-feira (22/6), as unidades da Sefaz localizadas na região do Cariri. Além de reafirmar o comprometimento do Sindicato com as lutas da categoria, os diretores observam, in loco, questões relacionadas às condições de trabalho e de infraestrutura. As visitas compõe o calendário de mobilizações da entidade.

“Nós reafirmamos o compromisso do Sindicato em lutar pela incorporação do valor que corresponde aos 38% restantes do piso do PDF (hoje VPNI), pela criação de novas regras para a previdência estadual, que possibilitem uma aposentadoria mais digna para os fazendários, pela realização de novos concursos públicos na Sefaz e por melhores condições de trabalho”, destaca o diretor de Organização do Sintaf, Carlos Brasil.

Problemas de infraestrutura persistem

As más condições de trabalho dos postos fiscais do interior continuam sendo motivo de preocupação. Em Ipaumirim, os diretores constataram que o posto fiscal se encontra em situação deplorável. “As condições são muito precárias. A entrada do posto está sendo fechada com um pedaço de madeira, que possui uma brecha por onde um animal de pequeno porte consegue passar. Há muita fiação solta no teto. O banheiro não tem a mínima condição de uso, com equipamentos de higiene enferrujados. Não sei como os colegas conseguem trabalhar ali”, lamenta o diretor de Relações Intersindicais do Sintaf, Remo Moura.

No posto fiscal de Monte Alegre, o Sindicato encontrou apenas uma servidora de plantão. Ao observar um dos problemas solucionados – os buracos que haviam em frente ao posto, onde as carretas passam, foram tapados – os diretores foram informados de que o conserto do pátio interno não havia partido da Sefaz, mas dos próprios fazendários, que se cotizaram para a solução do problema.

Em Jati, assim como em outros postos fiscais visitados, a carência de servidores é um dos principais motivos de queixa. Naquela unidade, os fazendários também reclamaram dos aparelhos de ar-condicionado, bastante velhos, com mais de 10 anos de uso, que apresentam falhas constantes.

No posto fiscal de Penaforte, os diretores do Sintaf identificaram rachaduras nos alojamentos, além da iluminação precária do pátio. Outro problema é a instalação de várias barracas de lanches em frente ao posto, fechando 100% da visibilidade dos colegas em relação ao trânsito de caminhões.

Todas as demandas e problemas levantados serão levados, pelo Sintaf, à Administração Fazendária.

Unidades visitadas

Neste período de mobilizações, os diretores percorreram os postos fiscais de Penaforte, Jati, Ipaumirim, Monte Alegre, Crato e Iguatu, além da Cexat Juazeiro e das Nuats Crato e Brejo Santo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here