DIEESE: Trabalho por conta própria cresce na pandemia e fica mais precarizado

72

Estudo publicado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) aponta que o rendimento dos trabalhadores por conta própria que começaram a trabalhar durante a pandemia equivalia a 69% do recebido por aqueles que começaram antes. Além disso, 3 em cada 4 trabalhadores que passaram a trabalhar por conta própria mais recentemente não tinham CNPJ e não contribuíam com a previdência; eses trabalhadores por conta própria se concentraram mais nos setores de comércio, transporte e alimentação; mais do que os antigos, eles estavam concentrados em ocupações elementares.

“A recuperação da ocupação via trabalho por conta própria, portanto, tem se apresentado como alternativa precária aos trabalhadores. A remuneração é baixa, o que dificulta a contribuição à previdência, e as ocupações são de baixa qualificação”, conclui a pesquisa.

Confira o estudo publicado aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here