Comércio varejista avança 20,4% em março no Ceará

39
A Pesquisa Mensal do Comércio feita pelo IBGE mostra crescimento em várias atividades no Ceará. Na comparação com março de 2021, o comércio varejista avançou 20,4%, com taxas positivas em sete das oito atividades. O destaque vai para Tecidos, vestuário e calçados, com 302,8% de aumento, e Livros, jornais, revistas e papelaria, com crescimento de 267,3%. O único setor que apresentou queda na comparação com março de 2021 foi o de Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo, com -4,3% no período.

No comércio de tecidos e vestuário no Ceará não faltam exemplos de novas marcas de sucesso nas vendas. As cearenses Nathalia Ponte e Ticiane Lopes são arquitetas, em 2015 criaram juntas a marca Bossa à Bessa. “Sentíamos uma carência em relação a produtos personalizados voltados para casa e criança. Criamos a marca e já de cara foi um sucesso enorme”, lembra Nathalia.

Com o tempo as sócias aumentaram o leque de produtos e criaram a Bossa Wear com bolsas, necessaires, pareôs, lenços. Estampas que combinam as peças e viraram uma febre entre grupos de amigas para viagem e aniversários. Agora entre os produtos têm também a linha Special Edition que é mais exclusiva.
“Este ano tivemos uma surpresa muito positiva principalmente no início do ano com a volta às aulas que era um período parado para a gente, mas com o lançamento da nossa linha Volta às Aulas foi um grande boom”, festeja a empresária.

BRASIL

Em todo o país, o volume de vendas do comércio varejista do país avançou 1% de fevereiro para março deste ano. Essa é a terceira alta consecutiva do indicador, que acumula ganhos de 1,6% nos três primeiros meses do ano.
O varejo apresentou altas de 4% na comparação com março de 2021, de 1,3% no acumulado do ano (em comparação com o mesmo período do ano passado) e de 1,9% nos 12 meses.

O aumento de 1% no volume de vendas de fevereiro para março foi puxado por seis das oito atividades pesquisadas pelo IBGE: equipamentos e material para escritório informática e comunicação (13,9%), livros, jornais, revistas e papelaria (4,7%), outros artigos de uso pessoal e doméstico (3,4%), combustíveis e lubrificantes (0,4%), móveis e eletrodomésticos (0,2%) e tecidos, vestuário e calçados (0,1%).

Por outro lado, duas atividades tiveram queda no período: supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-0,2%) e artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria (-5,9%).

Varejo ampliado

No comércio varejista ampliado, o aumento foi de 10% nas vendas frente a março de 2021. A taxa positiva foi registrada em Material de construção, com 43,4% de crescimento, porém a atividade de Veículos, motos, partes e peças apresentou redução de -16,3%.

Frente a fevereiro, o volume de vendas no varejo ampliado caiu -3,1%. O acumulado dos últimos 12 meses foi de 8,4%, com 26,1% em Veículos, motos, partes e peças e 26,2% em Material de construção.

A Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) produz indicadores que permitem acompanhar o comportamento conjuntural do comércio varejista no País, investigando a receita bruta de revenda nas empresas formalmente constituídas, com 20 ou mais pessoas ocupadas, e cuja atividade principal é o comércio varejista.

O Estado do Ceará

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here