Centrais sindicais defendem ampliação do auxílio emergencial em 2021

16
Grupos reuniram-se nesta semana

Também pedem rapidez na vacinação

Lideranças de centrais sindicais defendem a continuidade do auxílio emergencial em 2021. Também pedem a vacinação da população o quanto antes. Essas são as pautas prioritárias para um grupo que reúne a UGT, a Força Sindical, a CUT, a Nova Central, a Central dos Sindicatos Brasileiros e a Central dos Trabalhadores Brasileiros.

Os presidentes das entidades assinaram documento do Fórum das Centrais Sindicais em reunião realizada na 3ª feira (5.jan.2021). Eis a íntegra (65 KB).

As centrais utilizam a agenda de reivindicações para fazer pressão aos Poderes da República. O grupo já enviou ofícios aos deputados Baleia Rossi (MDB-SP) e Arthur Lira (PP-AL), que disputam a presidência da Câmara.

“O fim dos auxílios emergencial e de proteção dos salários/emprego, a partir de janeiro, serão dramáticos para milhões de trabalhadores/as e suas famílias, com o aumento da pobreza e da miséria”, diz o documento. “A crise econômica e sanitária é agravada pelas estarrecedoras práticas do Governo Bolsonaro que destrói políticas, programas e organizações públicas em todas as áreas, inclusive na área da saúde. O país está cada vez mais atrasado na implantação da vacinação.”

Fonte: Poder 360

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here