Arrecadação cresce 45,2% em abril e Fisco tem melhor resultado para o mês desde 1995

107

A Receita Federal registrou novo recorde na arrecadação mensal em abril. O volume de tributos recolhidos no mês passado somou R$ 156,8 bilhões, o melhor resultado para o mês desde o início da série do Fisco, em 1995, com valores corrigidos pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Contudo, não supera o recorde do ano, de R$ 184 bilhões, contabilizados em janeiro, o melhor resultado mensal da história na mesma série, considerando os valores corrigidos.

O dado de abril da arrecadação total apresenta crescimento real (descontada a inflação) de 45,2% sobre o volume arrecadado no mesmo mês de 2020, conforme relatório divulgado nesta quarta-feira. O resultado do mês passado surpreendeu o mercado, que esperava uma receita em torno de R$ 141 bilhões.

De acordo com dados do Fisco, o adiamento no recolhimento de tributos no mês de abril do ano passado representou uma perda de receita de R$ 24 bilhões, o que, em parte, justifica esse crescimento expressivo no ano corrente.

No acumulado do quadrimestre, o valor total da arrecadação foi de R$ 608,5 bilhões até abril, o maior volume para o período desde 1995, na série corrigida pelo IPCA. Esse dado apresenta crescimento real de quase 14% na comparação com o mesmo período de 2020.

Os tributos federais que mais contribuíram para esse resultado foram justamente as alíquotas de PIS-Cofins, que apresentaram salto de 103,94%, entre 2020 e 2021, somando R$ 28,2 bilhões no mês passado, um incremento de R$ 14,4 bilhões sobre o volume do ano anterior. A receita com Imposto de Renda Pessoa Jurídica e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) cresceu 42,60% no mesmo período, ou R$ 10,5 bilhões, encerrando abril com a soma de R$ 35,3 bilhões.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, fez questão de aparecer na divulgação dos resultados da arrecadação, que voltou a afirmar que os dados da Receita ajudam a confirmar que os indicadores estão surpreendendo positivamente neste ano. “Todo mundo está revendo as estimativas de crescimento para cima. E os dados da arrecadação que estamos liberando hoje confirma esse quadro de melhoria geral no nível de atividade do país”, afirmou o ministro, que deu parabéns à equipe da Receita comandada pelo secretário especial José Barroso Tostes Neto pelo trabalho. Ele acrescentou que a arrecadação é uma “proxy da atividade econômica”.

“Foi um recorde histórico com crescimento real. Esse é o melhor número da série, confirmando os dados positivos do ano. Mês a mês estamos quebrando recorde atrás de recorde”, acrescentou o ministro, defendendo que o governo não deve aumentar imposto “em meio a uma recessão” por causa do deficit fiscal. “Seria um equívoco”, disse, acrescentando que os dados da Receita, agora, estão vindo “bastante fortes”.

O chefe da equipe econômica ainda destacou que o governo está conseguindo enfrentar a crise realizando reformas no meio da crise. “Há sinais de que estamos nos recuperando”, frisou.

Fonte: Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here