Adesão massiva continua no segundo dia da greve dos fazendários

132


A paralisação dos fazendários cearenses chega ao seu segundo dia com a adesão massiva dos servidores., nas Células e núcleos da Execução Tributária (Cexats e Nuats), responsáveis pelo atendimento aos contribuintes na capital e região metropolitana. Da mesma forma, encontram-se paralisados os postos fiscais localizados em Fortaleza e no interior do Estado. A greve terá continuidade até as 17h da próxima sexta-feira, 25 de junho.

Prestação de serviço essencial

A Administração da Sefaz saiu com um comunicado afirmando que a Instituição presta atividades essenciais ao funcionamento do Estado e que deveria assegurar a sociedade, mesmo em greve, a manutenção mínima de 30% desses serviços.

A Diretoria do Sintaf saiu com uma nota à sociedade cearense afirmando que está cumprindo o que determina a legislação, conforme a seguir:
“O Sindicato dos Fazendários do Ceará (Sintaf) reforça, à sociedade cearense, que os fazendários em greve estão executando as atividades consideradas essenciais ao Estado, e mantendo o percentual de 30% de servidores em atividade, com total respeito à legalidade. Com isso, os servidores demonstram a sua responsabilidade em salvaguardar o patrimônio público e o seu compromisso com a sociedade, ao mesmo tempo em que protestam, junto à Secretaria da Fazenda, pelo atendimento de seus pleitos mais urgentes.

Os fazendários grevistas estão garantindo a liberação das seguintes cargas:

  • Produtos de higienização e equipamentos de proteção individual (EPIs) no combate à Covid-19;
  • Alimentos perecíveis;
  • Todos os tipos de vacina;
  • Medicamentos;
  • Produtos e insumos hospitalares;
  • Equipamentos destinados à Secretaria de Segurança Pública, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros;
  • Materiais relacionados a serviços funerários;
  • Demais produtos identificados como fundamentais para a sobrevivência, saúde ou segurança da população.

Paralisação continua até o dia 25

A paralisação dos fazendários cearenses continua até as 17h da próxima sexta-feira, dia 25 de junho. “Neste segundo dia de greve, convocamos toda a categoria a manter a adesão massiva ao movimento até o último dia, a fim de que possamos demonstrar a nossa união e conquistar nossos direitos”, conclama o diretor de Organização do Sintaf, Lúcio Maia.”

Entrevistas

No dia de hoje o Diretor de Organização do Sintaf, Lúcio Maia concedeu uma entrevista no Jornal O Povo sobre a greve da categoria fazendária, já o Diretor de Formação Sindical, Remo Cesar foi entrevistado pelo jornalista Eliomar de Lima.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here