Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras


Saiu na Imprensa

  14/11/2017   

Projeção para Selic no fim de 2017 segue em 7,00% ao ano

Os economistas do mercado financeiro mantiveram suas projeções para a Selic (a taxa básica de juros) para o fim de 2017 e 2018. O Relatório de Mercado Focus trouxe nesta segunda-feira, 13, que a mediana das previsões para a Selic este ano permaneceu em 7,00% ao ano. Há um mês, estava no mesmo patamar. O levantamento indicou ainda que a mediana das projeções dos economistas para a Selic no fim de 2018 seguiu em 7,00% ao ano, igual a um mês atrás.
 
Na última sexta-feira (10), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o IPCA de outubro subiu 0,42%. A taxa ficou perto do piso das estimativas dos analistas (de 0,40% a 0,55%, com mediana de 0,48%). No ano, a inflação acumulada é de 2,21% e, nos 12 meses até outubro, de 2,70%.
 
Em 25 de outubro, o Comitê de Política Monetária (Copom) havia reduzido a Selic em 0,75 ponto porcentual, de 8,25% para 7,50% ao ano. No comunicado e na ata que acompanharam a decisão, o colegiado sinalizou a intenção de aplicar um corte ainda menor em dezembro – provavelmente de 0,50 ponto porcentual, na visão de boa parte do mercado.
 
No Focus agora divulgado, a Selic média de 2017 seguiu em 9,84% ao ano. Há um mês, a mediana da taxa média projetada era a mesma. No caso de 2018, a Selic média foi de 6,84% para 6,88%, ante 7,00% de quatro semanas atrás.
 
Para o grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções (Top 5) de médio prazo, a taxa básica terminará 2017 em 7,00% ao ano, mesmo patamar projetado há uma semana e há um mês. Para 2018, a expectativa é de 6,50%, o mesmo porcentual projetado uma semana antes. Há um mês, a projeção era de 7,00% ao ano.
 
Abertura dos dados
 
Os economistas do Focus projetam um retorno da Selic para o patamar de 8,00% ao ano em abril de 2019. O porcentual consta da abertura dos dados do relatório.
 
Atualmente em 7,50% ao ano, a Selic cairia para 7,00% em dezembro de 2017, conforme as projeções. Depois, ainda cederia para 6,75% em fevereiro do próximo ano, permanecendo neste patamar até novembro, quando voltaria a subir, para 7,00% ao ano. Em fevereiro de 2019, conforme as projeções do mercado, a taxa avançaria para 7,50% e, em abril, para 8,00% ao ano.
 
No fim de outubro, o Copom sinalizou a intenção de reduzir o ritmo de corte da taxa no encontro de dezembro. Ao mesmo tempo, o presidente do BC, Ilan Goldfajn, pontuou recentemente que o crescimento econômico registrado nos Estados Unidos, na Europa e no Japão vai trazer riscos aos países periféricos. A avaliação é de que, em algum momento, a alta de preços se tornará inevitável, o que normalmente vem acompanhado de normalização da taxa de juros nas economias centrais, com impactos para o Brasil.
 
 
Fonte: Estadão Conteúdo
Última atualização: 14/11/2017 às 10:41:16
 
Nota da Assessoria: O Sintaf não se responsabiliza pelo conteúdo e/ou opiniões emitidas nas notícias reproduzidas nesta área. As notícias aqui disponibilizadas são reprodução de temas de interesse veiculados na mídia.
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente

Comentários

Seja o primeiro a comentar. Basta clicar no botão acima.

Rua Agapito dos Santos, 300 - Centro
Fortaleza/Ce | CEP 60010250

www.igenio.com.br